Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cães de guarda atacam e matam cidadão na Beira

Um indivíduo que desempenhava a função de guarda, há mais de um ano, num condomínio pertencente a um indivíduo de nacionalidade portuguesa, foi atacado, até à morte, por cinco cães, no último domingo (27), na cidade da Beira, província de Sofala.

A vítima, de 60 anos de idade, respondia pelo nome de Pedro Mupuedeia. O facto aconteceu no bairro do Aeroporto e supostamente ninguém se apercebeu de nada.

Segundo a corporação, a desgraça aconteceu no momento em que, na mesma residência, o malogrado dirigiu-se a uma área para saudar o seu colega, que no fatídico dia não se fez presente ao posto de trabalho.

Na circunstância, os cães – que habitualmente eram libertos dos canis para reforçar a segurança da moradia – partiram para cima do finado. O ataque foi de tal sorte grave que os bichos arrancaram quase toda a roupa de Pedro pelos dentes e arrastaram-no pelo quintal. O cidadão morreu no local do incidente e presume que concorreu, sobretudo, a falta de socorro imediato.

O dono dos animais, cuja identidade não apurámos, mostrou-se aparentemente indiferente relativamente a esta situação. Ele proferiu impropérios contra os repórteres de um canal televisivo privado – Miramar – quando se fizeram ao condomínio para retratar o caso e classificou-os de “bandidos”, uma vez que, na sua opinião, entraram na sua casa sem permissão.

Daniel Macuácua, porta-voz do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), em Sofala, disse que está em curso uma investigação com vista a apurar as reais circunstâncias em que o indivíduo encontrou a morte.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!