Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Button vence em Mônaco e consolida ainda mais sua liderança

Button vence em Mônaco e consolida ainda mais sua liderança

O britânico Jenson Button consolidou ainda mais sua liderança no atual campeonato Mundial de Fórmula 1, ao vencer neste domingo categoricamente o Grande Prêmio de Mônaco, o sexto da temporada, seguido pelo companheiro brasileiro, Rubens Barrichello, na terceira dobradinha do ano da Brawn GP.

Esta foi a quinta vitória de Button, que chegou aos 51 pontos, 16 a mais que seu mais próximo perseguidor, justamente o companheiro de equipe Rubinho (35), e quase que o dobro do terceiro colocado, o alemão Sebastião Vettel (23, Red Bull).

Se a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) tivesse mantido seus planos de dar o título de campeão ao piloto com maior número de vitórias e não o que somasse mais pontos, Button já teria praticamente assegurado a temporada, que acaba de cumprir sua terça parte. “Tenho 16 pontos a mais, é uma grande vantagem no Mundial, mas só estamos na sexta prova, é ainda muito cedo para tirar conclusões.

No momento, quero desfrutar esta vitória. É a mais bonita de todas”, disse o grande líder da temporada. A Ferrari confirmou nas ruas de Monte Carlo seus avanços em relação às corridas anteriores, com o finlandês Kimi Raikkonen na terceira colocação e o brasileiro Felipe Massa na quarta. Mark Webber (Red Bull, 5º), Nico Rosberg (Williams, 6º), Fernando Alonso (Renault, 7º) e Sébastien Bourdais (Toro Rosso, 8º) ficaram na zona de pontuação. Vettel, que era o quarto na largada com o segundo Red Bull, abandonou a prova na sua primeira parte.

Para a McLaren-Mercedes foi um fim de semana para esquecer. O atual campeão mundial, o britânico Lewis Hamilton, que venceu o GP monegasco de 2008, só conseguiu a 12ª posição depois de largar no último lugar devido a uma punição no sábado. Seu companheiro finlandês Heikki Kovalainen terminou batendo em um muro, quando estava na faixa de pontuação.

Na largada, Rubinho, terceiro do grid, ultrapassou Raikkonen, segundo, e desde esse momento os carros da BrawnGP dominaram sem problemas uma corrida monótona, na qual tradicionalmente as ultrapassagens são raras. “Como em Barcelona, larguei bem e pude ultrapassar Kimi, mas logo tive um problema com meus pneus traseiros. Foi realmente uma sorte ter mantido minha posição até o final”, comentou o brasileiro.

Entre os abandonos, Vettel saiu na 15ª volta, na curva de Sainte-Devote, enquanto que o suíço Sébastien Buemi (Toro Rosso) bateu em Nelsinho Piquet (Renault), e ambos tiveram que abandonar a corrida. O japonês Kazuki Nakajima (Williams) bateu em um muro na última volta, mas terminou classificado.

O próximo Grande Prêmio será o da Turquia, a ser disputado no dia 7 de junho.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!