Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Bruxelas exige que presidente tcheco levante obstáculos ao Tratado de Lisboa

O chefe da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, exigiu na terça-feira que o presidente tcheco, Vaklav Klaus, protagonista de uma nova crise política na UE, não invente obstáculos à entrada em vigor do Tratado de Lisboa, agora que finalmente ela se encontra próxima. “Espero que a República Tcheca cumpra com suas obrigações e que não sejam levantados obstáculos artificiais a esta altura”, declarou Barroso depois de se reunir, em Bruxelas, com o primeiro-ministro tcheco, Jan Fischer.

O Tratado, que visa a melhorar o funcinamento da UE, foi ratificado pelos parlamentos ou em referendo nos 27 países membros. Sua entrada em vigor só depende agora da assinatura do presidente tcheco, o eurocético Vaclav Klaus, mas ele exigiu certas garantias para seu país, ameaçando, caso contrário, bloquear o processo.

Em particular, Klaus condiciona a assinatura do Tratado a uma garantia para seu país de que os alemães expulsos das fronteiras da actual República Tcheca depois da Segunda Guerra Mundial não poderão reclamar seus bens confiscados naquela época. Klaus é um ultraliberal que, além de ser considerado um dissidente da UE, também é criticado por negar o aquecimento climático.

Ele também reprova a UE por seu “déficit democrático”, seus excessos burocráticos e suas relações supranacionais, pois defende a noção de “caráter nacional”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!