Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Boxe: Alaranjados sagram-se campeões nacionais

O Estrela Vermelha de Maputo sagrou-se no domingo (01) campeão nacional de boxe, prova que foi disputada nas suas instalações. Os alaranjados amealharam, nos dois dias de competição, 14 pontos e foram laureados como a equipa fair-play do certame.

O Estrela Vermelha regressou ao cume do boxe moçambicano depois de vários anos sem movimentar a modalidade. No “Nacional” disputado no seu pavilhão, aquela formação não deu espaço de manobra aos seus oponentes, Ferroviário de Maputo e Matchedje, que à partida para este certame eram candidatos a ocuparem as duas primeiras posições do pódio.

Na final dos -49 Kg, o pugilista moçambicano Juliano Maquina, agora no Estrela Vermelha de Maputo, que em 2008 se estreou na mais prestigiada competição mundial, os Jogos Olímpicos, não teve grandes dificuldades para derrotar Mário Alberto, da Academia Paulo Jorge, com um Knock-Out (KO) no segundo dos cinco assaltos.

Nos -52 Kg, o lutador Filipe António, também do Estrela Vermelha, humilhou Anastácio Francisco, da província de Manica, pelos esclarecedores 5 a 0, diga-se, num combate em que o pugilista alaranjado esmagou completamente o seu oponente, que foi prejudicado sobremaneira pela falta de ritmo competitivo.

Já na categoria dos 56 Kg, Jacinto Domingos, da província de Sofala, tornou-se no primeiro e único atleta de fora de Maputo a ocupar a primeira posição. O pugilista do Chiveve derrotou, na final, José Azarias, do Matchedje, por 3 a 0.

Na categoria dos -69 kg, o lutador do Ferroviário de Maputo, Lourenço Cossa, despachou, na final, José António, oriundo de Nampula, pela marca de 5 a 0.

Por outro lado, o pugilista Leonício Inácio (Academia Paulo Jorge) sagrou-se também campeão nacional na categoria dos 91 Kg, ao vencer por 5-0 o atleta do Matchedje, Adão Abubacar. Já Valdo António nem precisou de combater para ser campeão dos 64 Kg, pois o seu adversário foi desclassificado, não podendo ir à final, por apresentar lesões no rosto.

João Baptista humilha Isac Dimande

Dizem os mais vividos que o boxe é uma modalidade para os fortes e corajosos. No combate mais aguardado da noite, na categoria dos +91, também conhecido por pesos pesados, o pugilista João Baptista quase que assassinava o seu rival.

Decorria o primeiro assalto quando o atleta do Ferroviário de Maputo, Isac Dimande, foi atingido por um murro e, por via disso, ficou estatelado no ringue, tendo chegado a perder os sentidos, o que fez com que os árbitros o desclassificassem por incapacidade física. Na classificação geral os alaranjados, com quatro medalhas de ouro, ocuparam a primeira posição.

O Matchedje ficou em segundo lugar, enquanto o Ferroviário de Maputo, campeão da edição passada, teve que se conformar com o último lugar do pódio. Importa referir que este Campeonato Nacional era referente ao ano 2014 e o do presente ano será disputado no terceiro trimestre, numa província ainda por indicar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!