Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Boliviana transportando cocaína no estômago detida em Maputo

A Polícia da República de Moçambique (PRM) deteve uma cidadã de nacionalidade boliviana, que acabava de desembarcar no Aeroporto Internacional de Maputo por tráfico de drogas.

Um comunicado do Comando Geral da Polícia, recebido, Terça-feira, pela AIM, refere que a cidadã identificada pelo nome, R.L. Segvia, de 32 anos de idade, foi detida na posse de 62 cápsulas de cocaína no estômago.

Segvia acabava de desembarcar num voo proveniente da Republica da Africa do Sul. A polícia, sem precisar datas revela que o caso foi registado durante a semana de 4 a 11 de Setembro corrente, destacando que durante a mesma semana foram detidos sete cidadãos nacionais, sendo seis na cidade de Maputo e um no distrito de Jangamo, em Inhambane, por consumo e venda de soruma (cannabis sativa).

As autoridades moçambicanas detiveram, durante o período em análise, 756 violadores de fronteira, dos quais 352 moçambicanos, 190 malawianos, 160 zimbabweanos, 30 zambianos e 24 tanzanianos. Dos 352 violadores fronteira moçambicanos, 75 foram detidos junto a fronteira Moçambique -Malawi, 177 na fronteira Moçambique-Africa do Sul e 100 na fronteira Moçambique -Zimbabwe.

“Da República da Africa do Sul foram repatriados 96 moçambicanos, dos quais oito mulheres, cinco menores e 83 homens que, após triagem, seguiram para os seus locais de residência”, revelam as autoridades policiais.

O comunicado destaca ainda que durante a mesma semana foram capturados, por imigração ilegal, junto a linha fronteira, 20 congoleses, seis somalis, 30 etíopes e uma serra-leonina.

No âmbito criminal a PRM adianta que, no decurso da semana de 4 a 11 de Setembro corrente, foram registadas 140 ocorrências criminais e realizadas 236 detenções de indivíduos indiciados de prática de crimes contra a propriedade, pessoas e ordem e tranquilidade públicas.

As autoridades detiveram vários cidadãos nacionais indiciados de prática de crimes de vária índole, dos quais se destacam roubo de viaturas, falsificação de documentos, porte ilegal de armas de fogo, homicídio voluntário e roubo de gado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!