Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Boane pede meios para escoar produção

Agricultores do distrito de Boane, província de Maputo, pedem meios de transporte para permitir o escoamento da sua produção para os mercados locais daquele ponto de Sul de Moçambique.

O apelo foi apresentado em Gueguegue, Posto Administrativo de Boane-Sede durante uma reunião popular dirigida pela Primeira-Dama da República, Maria da Luz Guebuza, que, segunda-feira, iniciou uma visita de quatro dias a província de Maputo.

Segundo Lina Macie, presidente de uma associação local que congrega mais de sete mil agricultores, o apoio de Governo e parceiros permitiu um aumento considerável da produção agrícola, mas a falta de transporte ainda constitui um entreve para o desenvolvimento desta actividade económica que constitui a principal fonte de sustento no país.

“Percorremos longas distâncias para chegar as machambas porque não há transporte”, disse Macie, acrescentando que “na época da colheita só conseguimos carregar um saco na cabeça e grande parte da produção fica na machamba”.

“Estamos a pedir para a mamã Maria da Luz Guebuza para transmitir a nossa preocupação (ao governo) quando regressar a Maputo”, disse a oradora.

Em resposta a esta preocupação, que por sinal constitui preocupação de grande parte dos agricultores moçambicanos, a Primeira-Dama não prometeu nenhuma solução imediata, mas disse estar feliz por saber que existe um esforço maior dos agricultores locais em aumentar, cada vez mais, os seus níveis de produção.

“Com essas intervenções, podemos ver que há um esforço muito grande das comunidades em aumentar a produção agrícola”, disse a Primeira-Dama, acrescentando que “temos que produzir a nossa própria comida. Nós, os moçambicanos, é que vamos acabar com a fome e a pobreza”.

Refira-se que Boane é um dos maiores celeiros da província de Maputo, onde existem várias associações agrícolas envolvidas na produção de hortícolas, tubérculos, fruteiras, entre outros, incluindo pecuária.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!