Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Beira : populares espancam suposto raptor de crianças

Um individuo de 34 anos de idade foi na manha de terça-feira espancado e entregue a Policia moçambicana (PRM) pela população da zona do Alto da Manga, na cidade da Beira, depois de ter sido surpreendido em flagrante a tentar raptar uma criança de apenas três anos de idade.

O indivíduo, de nome Manuel Bacar de Sousa, que escapou milagrosamente a um linchamento, teria aliciado a criança com um pacote de bolachas, mas que posteriormente o aludido raptor teria optado por comprar e oferecer a mesma criança um pacotinho de pipocas e dois rebuçados. No lugar de mandar a criança de volta, o raptor continuou a caminhada com a menor, uma marcha que só veio a ser interrompida momentos depois, quando a mãe da menor, alertada da situação seguia atentamente os passos ate ao ponto de gritar pelo socorro, quando concluiu que não se tratava de um jovem de boas intenções.

Os populares, que parte deles tinham também acompanhado a tentativa de rapto, trataram de espancar gravemente o visado, até que um polícia a paisana interveio, frustrando o linchamento com tiros no ar. Fontes da AIM referiram, seguidamente, que, contrariamente ao que tem normalmente acontecido na cidade da Beira e arredores, quando se trata de casos deste género, a população aceitou pacificamente entregar o suposto raptor a policia. Bacar de Sousa encontra-se encarcerado numa esquadra local.

Encontrado na posse de um martelo e outros instrumentos, ele disse ser um electricista de profissão e que naquele momento se dirigia a zona de Inhamizua, arredores da Beira, onde ia exercer a sua actividade. Mas porque as suas declarações eram contraditórias e porque, segundo o oficial de imprensa da PRM em Sofala, Mateus Mazibe, o mesmo tinha sinais de embriaguez, a audição foi interrompida, devendo ser retomada quando ele voltar a lucidez.

Contudo, Mazibe garantiu que vai ser instaurado um processo crime contra este suposto raptor. De acordo com Mazibe, semana passada a policia teria sido alertada da ocorrência de tumultos na zona da Manga, devido a uma alegada presença de jovens a tentar aliciar menores.

“A PRM louva esta atitude dos populares de não terem ido ate ao linchamento, o que vai de acordo com a exortação da Corporação e de outras autoridades”, disse Mateus Mazibe. Só este ano foram registados oficialmente na Beira e arredores 13 linchamentos a supostos raptores e ladroes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!