Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

BCI inaugura duas agências na vila fronteiriça de Ressano Garcia

O Banco Comercial e de Investimentos (BCI) inaugurou, quarta-feira, a sua 99ª e 100ª agencias na vila de Ressano Garcia, junto a fronteira com a vizinha Africa do Sul, no distrito da Moamba, província de Maputo, na região sul de Moçambique.

Para o BCI, com a inauguração das agencias de Ressano Garcia – fronteira e Ressano Garcia-Vila concretiza-se o compromisso daquela instituição financeira de contribuir para a mudança do mapa bancário nacional na cobertura das zonas rurais onde a prestação de serviços bancários era insuficiente.

O acto inaugural da Agência de Ressano Garcia – Fronteira foi presidido pela Governadora da província de Maputo, Maria Jonas e o da Agencia de Ressano Garcia – Vila pelo Governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove, numa cerimónia em que o BCI esteve representado pelo Presidente do Conselho Executivo (PCE), Ibraimo Ibraimo.

“De facto, há pouco mais de dois anos comprometemo-nos a abrir 45 novas agências. Hoje, apesar da conjuntura internacional desfavorável que levou muitos bancos ao cancelamento de investimentos e encerramento de algumas agências, no lugar das 45 agências planificadas abrimos 60”, disse Ibraimo.

Ibraimo destacou que o BCI tem consciência da sua missão na promoção do desenvolvimento económico do país, tendo avançado que o apoio às populações que suportam o avanço que se pretende também se concretiza com opções de investimento como estas em convergência com o programa mais vasto de combate a pobreza traçado pelo Governo.

“Estamos orgulhosos pelo estímulo que temos dado a muitas empresas e até mesmo a alguns dos nossos concorrentes, a fazerem como nós, olharem com a devida atenção para os distritos e tomarem parte no apoio a sua bancarização e desenvolvimento”, apelou Ibraimo.

Para o PCE, com estas duas agências a província de Maputo e o distrito da Moamba ficam mais fortes e mais preparados para enfrentar os cada vez mais exigentes desafios do desenvolvimento económico e social.

Ibraimo sublinhou que a vila de Ressano Garcia é um ponto de transito dos emigrantes moçambicanos que trabalham nas minas da Africa do Sul e que o BCI está atento as necessidades destes cidadãos, tanto é que esta instituição já está representada em quase todas as zonas de origem destes mineiros.

Na parte sul do país, Ibraimo disse que o BCI já esta representado na Manhiça, no Chókwè, em Massingir, no Chibuto, na Macia, no Xai-Xai, em Quissico, em Inharrime, Cumbana, Vilankulo e Inhassoro, porque “sabemos que os moçambicanos a trabalhar nas minas da Africa do Sul provém destas regiões por isso, estamos lá para lhes servir e servir as suas famílias.

As duas agências, segundo Ibraimo, vão servir a população do posto administrativo de Ressano Garcia, os agricultores, criadores de gado, comerciantes, empresas e seus trabalhadores e apoiar o serviços administrativos e alfandegários da fronteira, os camionistas, despachantes e todos os que passam por este ponto de travessia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!