Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Banco Único contrariado com integração das pequenas empresas nos megaprojectos

O presidente do Banco Único, João Figueiredo, diz estar contrariado com a forma como as pequenas e médias empresas estão a se integrar nos megaprojectos, defendendo estudos de formas mais correctas e melhoradas para o sucesso do seu envolvimento.

“Não estou contente com a forma como estão a ser integradas as pequenas e médias empresas nos megaprojectos, pelo que defendo estudos aprofundados para que tal inserção venha a contribuir para o desenvolvimento do país”, realçou Figueiredo sem indicar em pormenor o tipo de inovações a serem seguidas.

Assegurou, entretanto, não encontrar razões para a banca comercial não financiar a agricultura e a agro-indústria. “O meu banco, por exemplo, financia estes sectores produtivos, apesar de agora não ter o volume em mão de financiamento até ao momento concedido”, disse, segundo o Correio da manhã, em jeito de balanço preliminar do desempenho da sua instituição ocorrido ao longo do presente ano de 2013 prestes a terminar.

Justificou tal financiamento dizendo que a agricultura e a agro-indústria são sectores muito importantes para tirar Moçambique dos altos índices de pobreza do seu povo por as actividades por eles desenvolvidas terem como foco as zonas rurais onde vive a maioria da população. Refira-se, entretanto, que o Banco Único tem um capital social de pouco mais de 17,4 milhões de meticais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!