Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Banco Islâmico de Desenvolvimento abre linhas de crédito

A cidade do Maputo acolhe, nos próximos dias 26 e 27 de Outubro de 2011, um mega-encontro envolvendo empresários moçambicanos vindos de todas as províncias e direcção do Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID) para esta instituição anunciar publicamente a disponibilização de várias linhas de crédito para os sectores privado e público para apoio ao desenvolvimento socioeconómico de Moçambique.

O Presidente da República, Armando Guebuza, deverá abrir o encontro na companhia do vice-presidente para as Operações do BID, Birama Sididi, que, paralelamente ao encontro, reunir-se-á com o Primeiro-Ministro, Aires Ali, Manuel Chang, ministro das Finanças, e com o governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove, entre outros governantes das áreas relevantes para as parcerias publicoprivadas.

No fim do fórum, a delegação de Sididi deverá regressar à sede do banco com quatro a cinco projectos concretos de empresários moçambicanos do sector privado compreendendo projectos leasing, compras em prestações, promoção das exportações, linhas de crédito e parcerias publico-privadas, segundo António Laice, assessor do ministro das Finanças.

Laice especificou que, durante o fórum, o sector empresarial privado moçambicano irá tomar conhecimento sobre as condições e formas de submissão de projectos e de projectos de parceria publicoprivada submetidos ao banco pelas empresas públicas Electricidade de Moçambique (EDM) e Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) para financiamento pela linha concessional.

Para o sector empresarial, as linhas de financiamento do BID serão pela linha comercial “e para projectos deste sector a serem localizados nos distritos sem instituições da banca comercial moçambicana haverá outras formas de eles beneficiarem também deste tipo de financiamento do Banco Islâmico”, segundo Laice, respondendo ao Correio da manhã sobre formas a serem encontradas para se fazer chegar o financiamento a empresários daquelas regiões sem instituições bancárias.

O BID já investiu em Moçambique cerca de 70 milhões de dólares norte-americanos nas áreas da Agricultura, Pesca, Educação e outras, segundo António Laice, que é também membro do Conselho de Administração do Banco Islâmico de Desenvolvimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!