Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

Cheias: aumenta o número de centros de acomodação em Moçambique

O número de centros de acomodação na capital moçambicana passou de 11 para 12, de três para cinco na província da Zambézia, de 24 para 26 em Gaza. Ao todo albergam perto de 187.000 pessoas, das quais 104.000 em Chihaquelane, no distrito de Chókwè.

Segundo a porta-voz do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), Rita Almeida, nas últimas 24 horas a chuva matou três, uma na província de Tete e duas na Zambézia, o que totaliza 98 óbitos até aqui registados em todo.

O reassentamento das pessoas que foram severamente afectadas pelas enxurradas já iniciou e 192 terrenos estão a ser parcelados um pouco por todo o território nacional. Grande parte deste trabalho está a ser executada na província de Gaza, apontou Rita Almeida.

Por seu turno, Sérgio Buque, do Instituto Nacional de Meteorologia (INAM), disse que a zona Sul de Moçambique continua a registar um abrandamento de precipitação. Nas últimas 24 horas, por exemplo, a chuva que caiu foi fraca, com menos de 10 milímetros.

Situação contrária ocorreu no sul da província de Sofala, onde a precipitação atingiu 190 milímetros e deixou vários bairros da cidade da Beira alagados.

De acordo com Sérgio Buque, nos próximos cinco dias a região norte da província de Tete, nomeadamente os distritos de Zumbo, Tsangano, Mutarara e Marávia, poderão registar uma precipitação diária de mais de 50 milímetros e 196 milímetros nos distritos do interior da província da Zambézia. O mesmo vai acontecer em Malema e Ribáuè (Nampula).

Buque disse igualmente que há maior preocupação em relação a Zambézia, que nas próximas duas semanas poderá ser fustigada por uma chuva intensa. Por conseguinte, o rio Licungo vai transbordar e poderá deixar muitas zonas submersas.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!