Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aumenta inflação em Moçambique

Moçambique registou um agravamento da inflação anual médio de 4,31% em Fevereiro passado, num cenário de comportamento misto em termos de economia no seio dos países membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

De acordo com dados oficiais disponíveis, Angola, com 9,0%, o Malawi (37,9%) e a África do Sul (5,9%) são outros países membros da SADC que em Fevereiro passado assinalaram uma aceleração de inflação.

No período em análise, as economias das Ilhas Maurícias, da Tanzânia e da Zâmbia registaram desacelerações de 3,6 por cento, 10,4% e 6,9%, respectivamente, ainda segundo fonte do Banco de Moçambique (BM).

Na sua avaliação periódica sobre o desempenho das economias dos países membros da SADC, fonte do banco emissor de Moçambique refere ainda que o quadro da economia do Botsuana mantevese inalterável (7,5%).

Pujante Kwacha

zambiano Outro dado assinalável neste período no mercado cambial das SADC foi o facto de o Kwacha zambiano ter prosseguido a tendência para a apreciação anual face ao USD, enquanto as restantes moedas deste grupo de países evoluíram no sentido da depreciação.

Ainda de acordo com o BM, os preços médios das principais mercadorias com peso significativo na balança de pagamentos de Moçambique evoluíram no mês de Fevereiro no sentido de queda.

Destaque neste cenário vai para os preços do trigo, que caíram 4,9%, ouro (4,6%), brent (3,9%), açúcar (2,7%), milho e gás (0,3%), contra um agravamento dos preços do algodão (4,9%), carvão térmico (2,2%), alumínio (0,8%) e arroz (0,1%).

Em termos anuais, destacam-se as reduções dos preços do açúcar (24,3%), carvão térmico (19,5%), algodão (11,0%), brent (9,2%), ouro (8,5%), carvão metalúrgico (8,0%), alumínio e gás (7,0%), perante o aumento dos preços do trigo (14,8%), milho (8,4%) e arroz (4,9%).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!