Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Atletismo: Estrelas mundiais brilharam no estádio nacional do Zimpeto

Desde que Maria de Lurdes Mutola se aposentou das pistas, os moçambicanos não alimentam grandes expectativas dos atletas nacionais, que nem participaram em todas as provas de atletismo dos X Jogos Africanos. Poucos atletas nacionais disputaram finais e apenas uma medalha de ouro não chega de consolação para a medíocre participação da nossa selecção nacional de atletismo.

 

 

Enquanto o desporto em Moçambique hiberna, por este continente fora muitos campeões vão despontando e outros consolidam os seus títulos. Alguns deles estiveram no estádio nacional do Zimpeto e mostraram a sua classe, que é mundial.

Pena foi não haver público nas bancadas que teria tido a oportunidade de ver em carne e osso alguns dos africanos que no próximo ano estarão em Londres onde, com certeza, vão ganhar medalhas olímpicas e, quiçá, estabelecer novos recordes.

Eis os medalhados nas provas de atletismo dos X Jogos Africanos:

Um egípcio bateu a concorrência sul-africana no lançamento do disco em masculinos:

1. Yasser Ibrahim Farag, Egipto – OURO – 63.20

2. Victor Hogan África do Sul – PRATA – 62.60

3. Rossell Tucker África do Sul – BRONZE – 55.98

Nos 3000 metros obstáculos masculinos todas as medalhas foram ganhas pelos etíopes:

1. Birhan Getahun Shiferaw, Etiópia – OURO – 08:17.4

2. Roba Gari Chubeta, Etiópia – PRATA – 08:18.4

3. Sisay Koreme Mojo, Etiópia – BRONZE – 08:20.7

Imbatíveis em provas de fundo, no continente e no mundo, as etíopes dominaram os 5000 metros femininos:

1. Sule Utura Gedo, Etiópia – OURO – 15:38.70

2. Emebet Ante, Etiópia – PRATA – 15:40.13

3. Pauline Chem, Quénia – BRONZE – 15:40.93

Na prova de 20 quilómetros marcha, em femininos, duas tunisinas subiram aos lugares mais importantes do pódio:

1. Trabelsi Chaym, Tunísia – OURO – 1h40:35

2. Lafi Olfa, Tunísia – PRATA – 1h41:25

3. Aynalem Eshtu, Etiópia – BRONZE – 1h42:19

Duas nigerianas saltaram mais alto que a concorrência na prova do salto em altura:

1. Doreen Amata, Nigéria – OURO – 1.80

2. Osazuwa Uhunoma, Nigéria – PRATA – 1.80

3. Lissa Labiche, Seychelles – BRONZE – 1.80

Na prova do lançamento do peso, em masculinos, as medalhas foram assim atribuídas:

1. Yasser Ibrahim Farag, Egipto – OURO – 19.73

2. Jaco Engelbrecht, África do Sul – PRATA – 18.89

3. Roelie Potgieter, África do Sul – BRONZE – 18.68

Apenas duas medalhas foram entregues na prova feminina do salto com vara:

1. Mahfoudh Dora, Tunísia – OURO – 3.60

2. Sinali Alima Ouattara, Costa do Marfi m – PRATA – 3.20

Um nigeriano levou o ouro no triplo salto, em masculinos, prova em que o moçambicano Afonso Zandamela foi sétimo com a marca de 15.72:

1. Tosin Oke, Nigéria – OURO – 16.65

2. Issam Nima, Argélia – PRATA – 16.54

3. Hugo Mamba Schlick, Camarões – BRONZE – 16.17

Em femininos as medalhas da prova do lançamento do martelo foram assim distribuídas:

1. Ami Sene, Senegal – OURO – 61.48

2. Ben Saad Sarra, Tunísia – PRATA – 59.65

3. Rana Ahmed Ibraim, Egito – BRONZE – 58.57

Na prova dos 110 metros barreiras, em masculinos, onde o moçambicano Titos Dlalice foi último com a marca de 15.06, as medalhas foram assim distribuídas:

1. Ojhman Hadj Lazib, Argélia – OURO – 13.48

2. Selim Nurudeen, Nigéria – PRATA – 13.61

3. Samuel Okon, Nigéria – BRONZE – 13.75

A prova dos 100 metros femininos foi dominada pelas nigerianas:

1. Oludamola Osayomi, Nigéria – OURO – 10.90

2. Blessing Okagbare, Nigéria – PRATA – 11.01

3. Gloria Asunmu, Nigéria – BRONZE – 11.26

Em masculinos, um egípcio foi mais rápido na prova dos 100 metros:

1. Amr Ibraim Seoud, Egipto – OURO – 10.20

2. Ben Youssef Meite, Costa do Marfi m – PRATA – 10.28

3. Obinna Metu, Nigéria – BRONZE – 10.29

Nos 800 metros, em femininos, a rainha deixou de ser a nossa Lurdes sendo presentemente a ugandesa Annet:

1. Annet Negesa, Uganda – OURO – 2:01.81

2. Fantu Magiso Manedo, Etiópia – PRATA – 2:03.22

3. Chemtai Chesebe Slyvia, Quénia – BRONZE – 2:04.16

Dois etíopes ficaram com as principais medalhas na prova dos 10 mil metros:

1. Ebrahim Jeylan Gashu, Etiópia – OURO – 28:18.22

2. Azmeraw Bekele Molalign, Etiópia – PRATA – 28:19.32

3. Kennet Kipkemoi, Quénia – BRONZE – 28:20.61

No lançamento do dardo, em femininos, prova em que participaram as moçambicanas Georgina Chirindza, que foi sexta, e Salomé Mugabe, que foi eliminada, duas sul-africanas dominaram:

1. Justine Robbeson, África do Sul – OURO – 55.53m

2. Gerlize De Klerk, África do Sul – PRATA – 52.27m

3. Lindy Agricole, Seychelles – BRONZE – 51.26m

Nos 400 metros, a rainha, africana e mundial, não deu hipóteses à concorrência e no Zimpeto conquistou mais uma medalha de ouro:

1. Amanthe Montsho, Botswana – OURO – 50.87

2. Ami Mback Thiam, Senegal – PRATA – 51.77

3. Tjipekapora Herunga, Namíbia – BRONZE – 51.84

Em masculinos, a prova dos 400 metros foi renhida, tendo sido ganha por um sudanês:

1. Rabah Mohamed, Sudão – OURO – 45.27

2. Tobi Ogunmola, Nigéria – PRATA – 45.82

3. Mark Kiprotich Mutai, Quénia – BRONZE – 46.52

A prova dos 3 mil metros obstáculos, em femininos, foi ganha por uma queniana:

1. Hyvin Kiyeng Jepkemdi, Quénia – OURO – 10:00.50

2. Hiwot Ayalew Yimer, Etiópia – PRATA – 10:00.57

3. Birtukan Adamu, Etiópia – BRONZE – 10:02.22

Nos 100 metros barreiras femininos, onde participaram as moçambicanas Telma Cossa e Sílvia Panguana, sexta e nona classificadas, respectivamente, as nigerianas levaram as medalhas mais reluzentes:

1. Seun Adigun, Nigéria – OURO – 13.20

2. Jessica Ohanaja, Nigéria – PRATA – 13.36

3. Rosa Rakotozafy, Madagáscar – BRONZE – 13.55

Um argelino deixou para trás dois quenianos na prova masculina dos 800 metros:

1. Taoufi k Makihoufi , Argélia – OURO – 1:46.32

2. Boaz Kiplagat Lalang, Quénia – PRATA – 1:46.40

3. Job Kinyor Ken, Quénia – BRONZE – 1:46.52

As nigerianas conquistaram a prova de estafeta 4 x 100 metros, em que a equipa nacional acabou por desistir devido a lesão de duas atletas:

1. Nigéria OURO – 43.34

2. Gana PRATA – 44.33

3. Camarões BRONZE – 45.00

Em masculinos, na estafeta 4 x 100 metros, mais uma vez Nigéria e Gana subiram aos locais mais altos do pódio:

1. Nigéria OURO – 38.93

2. Gana PRATA – 38.95

3. Botswana BRONZE – 39.09

Dois tunisinos dominaram a prova dos 20 quilómetros marcha:

1. Sbei Hassanin, Tunísia – OURO – 1h24:53

2. Teraou Hedi, Tunísia – PRATA – 1h26:44

3. Gabrielngn Ngnintedemnego, Camarões – BRONZE – 1h32:08

Os egípcios estiveram em peso na prova do lançamento do martelo, em que o moçambicano Domingos Dolis acabou por ser desqualifi cado:

1. Mostafa Abdel Hamed El, Egipto – OURO – 75.00m

2. Chris Harmse, África do Sul – PRATA – 74.66m

3. Hassan Abdel Gawad, Egipto – BRONZE – 69.70m

A melhor participação moçambicana em atletismo foi nos 400 metros barreiras masculinos, em que Kurt Couto conquistou a medalha de prata:

1. Abderrahmane Hamadi, Argélia – OURO – 50.48

2. Kurt Couto, Moçambique – PRATA – 51.04

3. Julius Rotich Oletygor, Quénia – BRONZE – 51.15

No salto com vara apenas quatro atletas competiram na prova masculina, dois dos quais terminaram eliminados. Apenas duas medalhas foram entregues:

1. Larbi Bourrada, Argélia – OURO – 5.00m

2. Mourad Souissi, Argélia – PRATA – 4.00m

No salto em comprimento, em femininos, as medalhas ficaram assim distribuídas:

1. Blessing Okagbare, Nigéria – OURO – 6.50m

2. Sarah Ngo Ngoa, Camarões – PRATA – 6.46m

3. Tahani Romaissa Belabio, Argélia – BRONZE – 6.46m

Uma costa-marfinense venceu a prova do lançamento do disco:

1. Kazai Suzane Kragbe, Costa do Marfim – OURO – 56.56m

2. Elizna Naude, África do Sul – PRATA – 53.63m

3. Alifatou Djibril, Togo – BRONZE – 46.46m

Etíopes dominaram a prova feminina dos 1000 metros, em que a moçambicana Hortência Lichimane foi sexta classifi cada:

1. Sule Utura Gedo, Etiópia – OURO – 33:24.82

2. Wude Ayalewyimer, Etiópia – PRATA – 33:24.88

3. Pauline Chemning Korikw, Quénia – BRONZE – 33:26.17

A meia maratona feminina foi também dominada por duas etíopes, uma prova em que a moçambicana Hortência Lichimane terminou na última posição:

1. Mare Dibab Hurssa, Etiópia – OURO – 1h10:47

2. Mamitu Daska Molisa, Etiópia – PRATA – 1h10:52

3. Hilalia Johannes, Namíbia – BRONZE – 1h11:12

Em masculinos, os atletas etíopes também subiram ao pódio mas intercalados por um queniano. O moçambicano Manuel Mavoza classifi cou-se em décimo oitavo:

1. Lelisa Desisa Benti, Etiópia – OURO – 1h04:31

2. Kennet Kipkemoi, Quénia – PRATA – 1h04:44

3. Bekana Daba Tolesa, Etiópia – BRONZE – 1h04:51

No salto em comprimento a medalha de ouro foi para a África do Sul. Nesta prova o nosso representante, Kudzanai Alberto, foi o nono classifi cado:

1. Luvo Manyonga, África do Sul – OURO – 8.02m

2. Ignatius Gaisah, Gana – PRATA – 7.86m

3. Ndiss Koba Badji, Senegal – BRONZE – 7.83m

Um sudanês não deu hipóteses à concorrência na prova do salto em altura, em masculinos, uma prova em que o moçambicano Chambal Chambalson melhorou o seu recorde pessoal, mas terminou em penúltimo lugar da classifi cação geral:

1. Mohamed Younis, Sudão – OURO – 2.25m

2. Kabelo Kgosienang, Botswana – PRATA – 2.20m

3. William Wookcock, Seychelles – BRONZE – 2.15m

Na prova de lançamento de dardo um queniano deixou longe a concorrência, uma prova em que o moçambicano Domingos Doliz foi oitavo:

1. Julius Yego, Quénia – OURO – 78.34m

2. Bernard Crous, África do Sul – PRATA – 72.68m

3. Friday Osanyade, Nigéria – BRONZE – 71.01m

Em femininos, os lugares do pódio na prova dos 400 metros barreiras ficaram assim divididos:

1. Ajoke Odumosun, Nigéria – OURO – 56.26

2. Wenda Theron, África do Sul – PRATA – 57.13

3. Kou Luogoun, Líbia – BRONZE – 57.34

A prova feminina do lançamento do peso foi ganha por uma camaronesa, tendo a moçambicana Georgina Chirindza sido a penúltima:

1. Auriel Dogmo, Camarões – OURO – 16.03m

2. Veronica Abrahamse, África do Sul – PRATA – 15.70m

3. Sonia Smuts, África do Sul – BRONZE – 15.29m

Nos 200 metros, em femininos, a nigeriana Osayomi foi a mais rápida:

1. Oludamola Osayomi, NIGÉIRA – OURO – 22.86

2. Anim Vida, Gana – PRATA – 23.06

3. Tjipekapora Herunga, Namíbia – BRONZE – 23.50

Em masculinos, o ouro da prova dos 200 metros foi para os Camarões:

1. Idrissa Adam, Camarões – OURO – 20.66

2. Ben Youssef Meite, Costa do Marfim – PRATA – 20.76

3. Obakeng Ngwigwa, Botswana – BRONZE – 20.94

O triplo salto feminino foi ganho por uma argelina:

1. Baya Rahouli, Argélia – OURO – 14.08m

2. Otonye Iworima, Nigéria – PRATA – 13.74m

3. Ken Ndoye, Senegal – BRONZE – 13.69m

Um ugandês bateu os etíopes na prova dos 5 mil metros masculinos:

1. Moses Kipsiro Ndiema, Uganda – OURO – 13:43.08

2. Yenew Alamrew Getahun, Etiópia – PRATA – 13:43.33

3. Abayneh Ayele Woldegeoeth, Etiópia – BRONZE – 13:43.51

As duas principais medalhas dos 1500 metros, em femininos, foram para o Quénia, uma prova em que a moçambicana Naira Zunguene foi décima quarta classifi cada:

1. Irine Jelagat, Quénia – OURO – 4:13.67

2. Joyce Chepkirui, Quénia – PRATA – 4:13.71

3. Tezita Bogale Ashame, Etiópia – BRONZE – 4:14.41

Também em masculinos, as principais medalhas da prova dos 1500 metros foram para o Quénia:

1. Caleb Mwangangi Ndiku, Quénia – OURO – 3:39.12

2. Coliins Cheboi Kiprotich, Quénia – PRATA – 3:39.72

3. Taoufi k Makihoufi , Argélia – BRONZE – 3:39.99

Na estafeta feminina 4 x 400 metros, as nigerianas deixaram para trás a concorrência e arrebataram o ouro:

1. Nigéria – OURO – 3:31.21

2. Senegal – PRATA – 3:32.21

3. Quénia – BRONZE – 3:37.37

Na prova que encerrou as competições de atletismo dos X Jogos Africanos, a estafeta masculina 4 x 400 metros, os quenianos foram mais fortes, uma prova em que a equipa moçambicana chegou em último lugar:

1. Quénia – OURO – 3:03.10

2. Nigéria – PRATA – 3:05.26

3. Botswana – BRONZE – 3:05.92

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!