Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Até 2010/ EDM electrificará 114 sedes distritais

A Electricidade de Moçambique (EDM), empresa pública, espera electrificar, até 2010, 114 sedes distritais do país, segundo as metas preconizadas no seu Plano Estratégico.

Segundo o presidente do Conselho de Administração (PCA) da EDM, Manuel Cuambe, o objectivo é electrificar as 128 sedes distritais até 2010, mas o desiderato não acontecerá, podendo a empresa atingir 110 a 114 sedes distritais.

“O objectivo é electrificar as sedes distritais, mas até 2010 nós não vamos poder ter todas as sedes distritais electrificadas. Em 2010, na melhor das hipóteses, teremos 110 a 114 sedes distritais ligadas à rede nacional da EDM”, disse Cuambe, citado pelo Jornal diário, “O País”.

Todavia, a empresa continua a mobilizar financiamentos que permitam chegar a todas as sedes distritais, mas, enquanto não tiver garantia financeira, dificilmente poderá estabelecer datas concretas sobre quando é que todas as sedes distritais estarão ligadas à rede nacional de energia. Para concretizar este plano, a EDM precisa de 145 milhões de dólares americanos e está a investir actualmente cerca de 65 milhões por ano no processo de electrificação.

Cuambe destacou, por outro lado, os trabalhos em curso de reabilitação das suas próprias centrais térmicas (Chicamba e Mavuza), com um potencial de cerca de 38 a 58 megawatts (MW), mas que actualmente operam a 50 por cento das suas capacidades. “Neste momento estamos a finalizar as negociações com os nossos parceiros no sentido de poderem financiar em 45 milhões de dólares para a reabilitação dessas centrais térmicas”, disse o PCA.

Assim, Cuambe disse que se tudo correr conforme desejado, com as duas centrais a funcionarem na sua plenitude, ter-se-á, nos próximos dois a três anos, Cahora Bassa em condições de fornecer energia à EDM e ao país inteiro. Refira-se que a EDM aumentou, recentemente, a reserva de energia da HCB em mais de 100 MW, passando a deter 400 MW.

Assim, do total de energia de que a EDM dispõe, 89 por cento vem da poderosa infra-estrutura moçambicana.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!