Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Assassinato de quatro pessoas leva agentes da Polícia à prisão em Inhambane

Quatro agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM) encontram-se privados de liberdade, na província de Inhambane, acusados assassinar igual número de pessoas e depois abandonar os corpos numa mata.

Inácio Diana, porta-voz do Comando-Geral da PRM, confirmou a detenção e disse tratar-se do “comandante distrital da PRM na Maxixe, do chefe das operações e outros dois colegas, que são chefes de sector. Segundo a indicação que temos do próprio processo são acusados de prática do homicídio”.

No que diz respeito aos detalhes do referido crime, o porta-voz remeteu a imprensa, na terca-feira (16), à Procuradoria.

Contudo, o crime que pesa sobre os indiciado foi cometido em 2017, no distrito de Funhalouro, onde as autoridades acharam quatro cadáveres abandonados numa mata.

De princípio não se sabia o que tinha acontecido mas a investigação concluíra que as vítimas foram fuziladas e os supostos assassinos tentaram despistar as autoridades.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!