Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Arsénio Henriques conquista o prémio CNN/African Journalist Awards

Num evento que decorreu no dia 21 de Julho, no auditório do Centro de Convenções do Complexo Governamental em Lusaca, capital da Zâmbia, o jornalista moçambicano Arsénio Henriques foi agraciado pela CNN/African Journalist Awards com o prémio Notícias de Generalistas em Língua Portuguesa.

Arsénio Henriques, jornalista e apresentador da Soico Televisão (STV), venceu o prémio com a reportagem intitulada “Garimpo: A Vida Pelo Ouro”, num concurso onde estiveram envolvidas cerca de 1799 peças de reportagem de 42 países do continente africano.

A referida reportagem aborda a questão da exploração mineira ilegal na província de Manica, Centro de Moçambique, cuja mão-de-obra é constituída sobretudo por jovens, os quais recorrem a materiais e técnicas rudimentares para procurar ouro e pedras preciosas.

Na óptica de Bruno Manteigas, um dos membros do júri e correspondente da Agência Lusa no Reino Unido, “o repórter transmite-nos a dureza e o perigo que podem estar associados a esta actividade não regulamentada mas presente igualmente noutras regiões do país”.

Parisa Khosravi, vice-presidente sénior da CNN Worldwide e responsável pelas reportagens internacionais, declarou durante o evento que “os homens e mulheres que participam nestes prémios fazem parte de uma comunidade de excelência, que representa o melhor do jornalismo e mantém os mais elevados níveis de integridade jornalística”.

Por seu turno, Nico Mayer, presidente da MultiChoice África, disse que “todos os anos ficamos surpreendidos com o número cada vez maior de candidaturas que recebemos dos Prémios Jornalista Africano do Ano CNN MultiChoice e continuamos extremamente satisfeitos com a qualidade crescente das candidaturas. Consideramos louvável a publicação de histórias de vida que chamem a atenção”.

Entretanto, Arsénio Henriques foi homenageado esta terça-feira em Maputo pela MultiChoice África, uma das provedoras de serviços de televisão por satélite do continente.

Importa lembrar que Arsénio Henriques junta-se a outros jornalistas moçambicanos que já lograram vencer o prémio CNN/ African Journalist, nomeadamente Selma Marivate, Refinaldo Chilengue e Fernando Lima.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!