Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Arroz de terceira ja a venda no mercado nacional

O arroz de terceira, com 25 por cento deste cereal partido, já está a venda no mercado moçambicano, alargando assim o leque de escolha dos consumidores. Segundo apurou a AIM, trata-se de um produto importado do Paquistão na sequência das medidas tomadas pelo Governo de Moçambique, em Setembro último, para atenuar o custo de vida no país.

 

 

O produto, comercializado em sacos de 25 quilogramas, custa 530 meticais (cerca de 15 dolares norte-americanos). Segundo o director nacional de Comercio, Calado Silva, o arroz de terceira já chegou a cidade de Maputo, Sofala, no centro, e Nacala-Porto, em Nampula.

A cidade de Maputo, que vai abastecer o mercado da zona sul, ja recebeu 3 mil toneladas, de um total de 6 mil toneladas previstas; Beira, na zona centro, foi abastecida com 500 toneladas das 2 mil contempladas, e Nacala-Porto, no norte já dispõe de mil toneladas das 3 mil que deverá receber.

“Até ao fim deste ano o país deverá importar 11 mil toneladas de arroz de terceira que será repartido pelas três regiões do país, tendo em conta a demanda do consumo”, disse.

Apesar de Moçambique ter potencialidades reconhecidamente adequadas para o cultivo do arroz, o que se produz, 257 mil toneladas/ano, ainda está longe de satisfazer a demanda nacional, que ronda as 527 mil toneladas por ano.

No que refere a qualidade do produto, tratando-se de terceira, Calado Silva garantiu que este aspecto foi acautelado.

“É um bom arroz. Tivemos o cuidado de verificar a qualidade porque quando se trata da vida das pessoas é preciso ter muita cautela”, sublinhou.

A AIM falou hoje com o principal importador deste produto na cidade de Maputo e soube que há uma grande procura do mesmo, quer por revendedores, quer por consumidores singulares.

Os importadores garantem ter quantidade suficiente para abastecer o mercado durante a quadra festiva que se avizinha. De referir que o arroz de terceira já não era habitualmente importado no país, daí que era difícil encontra-lo no mercado.

Devido às manifestações de 1 e 2 de Setembro último, devido ao custo de vida provocado pelos aumento dos preços dos produtos básicos, o Governo decidiu promover a importação do arroz com 25 por cento partido, que não deverá custar mais de 530 meticais.

Esta decisão foi tomada para garantir que as famílias de baixo rendimento consigam comprar arroz, ao mesmo tempo que surge como forma de alargar o leque de escolha das populações.

O arroz de terceira começou a chegar ao país em Novembro último.

De referir que o preço de arroz de terceira difere em cerca de 100 meticais e 200 meticais em relação ao arroz de segunda e primeira, respectivamente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!