Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Apuramento para Mundial de Futsal: Moçambique vs Zâmbia

Apuramento para Mundial de Futsal: Moçambique vs Zâmbia

A nossa principal selecção nacional de Futsal joga no próximo Sábado, às 20 horas, o apuramento para o 7º Mundial da modalidade, enfrentando a selecção da Zâmbia, em partida da Eliminatória do Campeonato Africano da Nações  que terá lugar no pavilhão da Académica, em Maputo.

As eliminatórias do continente africano, para o mundial que se joga entre 1 e 18 de Novembro, decorrem em três fases. Na primeira, o Gabão superou a Guiné, enquanto Zimbábwe passou pelo Sudão.

Na segunda, onde participam 12 seleções, entre as quais a do nosso país, estão agendados os seguintes jogos :

– Marrocos x Guiné Bissau

– Nigéria x Gabão

– Tunísia x Egito

– África do Sul x Zimbábwe

– Camarões x Líbia

– Moçambique x Zâmbia

Os jogos da primeira mão disputam-se entre os dias 4 e 6 de maio e as partidas da segunda mão serão jogadas entre os dias 18 e 20 de maio.

Em caso de vitória os nossos mambas do futsal, passam à terceira fase, onde defrontarão o vencedor da eliminatória entre o Marrocos e a Guiné Bissau.

As partidas derradeiras da qualificação da zona africana estão previstas para realizarem-se entre os dias 8 e 10 e 22 e 24 de junho, de onde sairão os três países que vão representar o nosso continente no Mundial.

Recorde de participantes nas eliminatórias

Entretanto, segundo a FIFA, as qualificações para o Campeonato do Mundo deste ano registam um record de participações. “O fato de que 115 das 208 federações filiadas à FIFA estarem a tentar classificar-se para o Mundial mostra como o futsal é popular em todo o mundo”, declarou o responsável pelas competições de futsal e beach soccer da FIFA, Jaime Yarza. “É um novo recorde. Mas essa estatística não é nenhuma surpresa, porque o departamento de desenvolvimento da FIFA fez um grande trabalho no futsal nos últimos anos.”

Novatos de quatro confederações

Ao todo, 16 seleções de quatro confederações estão a participar este ano pela primeira vez das eliminatórias para o maior evento de futsal do planeta.

Na Ásia, enquanto Mianmar, Palestina, Arábia Saudita e Síria já foram eliminadas, os Emirados Árabes Unidos ainda têm chances na Copa de Futsal da Ásia, que acontecerá entre os dias 25 de maio e 1º de junho.

A Noruega surpreendeu ao chegar às fases decisivas na Europa, mas, em seguida, não conseguiu fazer frente à Itália, perdendo por 5 a 0. Já Suíça e San Marino foram eliminados na fase classificatória.

Na zona da CONCACAF, São Cristóvão e Nevis beneficiaram-se da desistência de outras nações e ainda tem chances de jogar a Copa do Mundo de Futsal da FIFA. Entre os dias 2 e 8 de julho, oito seleções se enfrentarão na Guatemala em busca de uma das quatro vagas na Tailândia.

Também poderá haver alguns estreantes da África no Mundial de Futsal em novembro. Gabão, Guiné, Guiné Bissau, Sudão e Moçambique estão a sonhar com uma vaga.

Segundo a FIFA, os motivos para o impulso ao futsal em todo o planeta são evidentes na opinião de Yarza. “Atualmente, 57% das federações filiadas à FIFA realizam regularmente torneios masculinos de futsal”, explicou. “Metade delas dispõe de um departamento ou um comitê de futsal. Além disso, no ano passado a FIFA organizou 35 cursos para técnicos e árbitros em todo o planeta para impulsionar o futsal.”

A evolução das eliminatórias para a Copa do Mundo de Futsal da FIFA mostra que Yarza está certo em todos os aspectos. Em 1992, apenas 23 países participaram das eliminatórias, mas desde então os números subiram continuamente. Em 1996, 49 nações queriam participar do torneio e, quatro anos depois, foram 64 as interessadas. Em 2004, as eliminatórias atraíram 86 seleções e, há quatro anos, 89 equipes tentaram se classificar para a edição do Brasil.

Além disso, existe uma tendência de continuidade. Dezoito países participaram de todas as eliminatórias até hoje, entre eles, Brasil e Espanha, que já conquistaram títulos mundiais.

Aliás, como Yarza apontou, o próprio futebol de campo desses dois países já se beneficiou das façanhas do seu futsal. “Muitos dos campeões do mundo pela Espanha e vários craques brasileiros, como Ronaldo, Ronaldinho e Juninho Pernambucano, jogaram futsal na juventude”, afirmou o dirigente. “Muitos países estão a perceber agora como pode ser importante para refinar as habilidades técnicas dos jovens jogadores.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!