Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Apreensão de madeira e marfim em Pemba

As investigações em torno de contentores apreendidos no porto de Pemba, em Cabo Delgado, ainda continuam naquela urbe nortenha, sem ninguém detido ou suspenso, segundo nos confidenciou uma fonte das Alfândegas ao nível regional.

Os contentores foram apreendidos no passado dia 10 de Janeiro, num barco ancorado no porto de Pemba e prestes a rumar para países asiáticos não especificados.

Estes transportavam toros de madeira protegida e 126 pontas de elefantes abatidos algures nas matas daquela província nortenha, num caso despoletado, segundo a nossa fonte, pelos Serviços de Informação e Segurança do Estado (SISE).

De acordo com o informador, o caso tem muitos contornos, aventando-se a possibilidade de envolvimento de gente graúda e de fora da cidade de Pemba.

É, aparentemente, por essa razão que a investigação está a ser minuciosamente encaminhada e não havendo, por agora, nomes de funcionários que assistiram ao empacotamento dos contentores.

O empacotamento de contentores é assistido por funcionários da Agricultura – se for carregamento de madeira e recursos florestais e faunísticos – das Alfandegas, tendo estes últimos a responsabilidades de selá-los após o seu carregamento.

Quisemos saber da fonte o grau do envolvimento no caso do seu colega que assistiu ao empacotamento dos contentores, tendo este respondido que as investigações ainda prosseguem.

Como disse atrás, o caso pode ter vários contornos e se assim for não será da competência da direcção regional divulgar qualquer que seja a informação ou a identidade do funcionário que assistiu ao carregamento.

É um assunto deveras complicado, precisou a fonte. Estão envolvidos no caso empresas de renome sedeadas em Pemba e dedicadas à exploração madeireira, algumas das quais conotadas com pessoas da nomenclatura do País.

Aliás, soubemos de nossas fontes em Pemba que, desde que o caso despoletou, o vice – ministro do Interior, José Mandra, passou alguns dias naquela cidade em reuniões com a direcção regional das Alfandegas e outros responsáveis de órgãos de defesa e segurança. Colaboração de Vasco da Gama

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!