Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ano lectivo abre em Mopeia

Abre, esta segunda-feira, em todo o país, o ano lectivo escolar. Depois de ter sido adiado da última sexta-feira, o governo já marcou mesmo para esta segunda-feira as cerimónias da abertura do ano lectivo.

Na província central da Zambézia, as cerimónias centrais da abertura do ano lectivo escolar, terão lugar no distrito de Mopeia, sul da província.

Uma nota em nosso poder indica que estarão naquela cerimónia, o Governador da Província, Francisco Itai Meque, o vice-ministro da Educação Augusto Jone, para alem do director provincial da Educação na Zambézia, José Luís Pereira.

Um pouco pela província, foram marcados encontros com os pais e encarregados de educação quer das escolas públicas assim como privadas, onde vão ser ditas as normas de funcionamento para o presente ano.

Depois das incertezas de muitos pais se teriam ou não lugares para seus filhos, há pais que terão que gastar mais daquilo que recebem para custear a escola dos seus filhos nas escolas privadas, visto não conseguiram lugar nas escolas públicas.

Enquanto isso

A Fundação para o Desenvolvimento da Zambézia (FDZ), entrega esta segunda-feira em Nicoadala, salas de aulas construídas com material convencional.

Numa entrevista concedida a Rádio Moçambique, o vicepresidente da FDZ, Manuel de Araújo, disse que a entrega enquadra-se num gesto de responsabilidade social que aquela fundação tem.

São no total quatro salas de aulas construídas na escola anexa ao Instituto de Formação de Professores de Nicoadala. Com a entrega destas salas, os alunos daquela escola poderão ver minimizado o sofrimento que tinham quando caísse chuva.

E para alem das salas de aulas, foi também construída bomba para o abastecimento de água aos alunos e não só, fonte esta que também abastece a população circunvizinha.

Refira-se que a província da Zambézia é uma das que tem muitos alunos e o processo de distribuição do livro escolar, pelomenos até sábado, conforme noticiou um órgão local, andava a conta gotas.

No total a província, vai ter mais de um milhão de alunos a frequentarem as diversas classes, conforme soubemos de fontes da direcção provincial de Educação na província.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!