Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ano lectivo 2012: Unizambeze abre 1.180 vagas

A Universidade do Zambeze (UNIZAMBEZE) vai colocar a disposição, para o ano lectivo 2012, um total de 1.180 vagas para os diversos cursos que a instituição ministra. O maior número de vagas será disponibilizado pela Faculdade de Ciências e Tecnologias, que funciona na cidade da Beira, província de Sofala, no centro do país, num total de 410, seguido da faculdade de Ciências Sociais e Humanidades, com 350.

Segundo o director do Gabinete do Reitor da UNIZAMBEZE, Vicente Manjate, esta instituição de ensino já está a implementar a nova lei do Ensino Superior, aprovada em 2009, que estabelece a formação de estudantes por ciclos. Neste momento, a Universidade apenas forma os seus alunos em dois ciclos, sendo o primeiro de três anos, fim dos quais o aluno adquire o grau de licenciado e no segundo de dois anos, atribui o grau de mestrado. Entretanto, nos cursos de engenharia, o estudante precisa de frequentar o segundo ciclo de dois anos, perfazendo cinco anos de formação como condição para a obtenção do título de engenheiro. Porém, ele sai com o grau de mestrado.

Os cursos de medicina e medicina dentária, com seis e cinco anos, respectivamente, exigem formação contínua e, no fim, o estudante sai com o grau de mestrado. “Nós estamos a fazer a formação por ciclos. O primeiro para licenciatura e o segundo para mestrado, para alguns cursos, como engenharias são necessários cinco anos para o estudante ter o título de engenheiro e poder exercer. No fim desses cinco anos ele adquire o grau de mestrado. Também temos aquilo que se chama de mestrado integrado, em que a formação é contínua, sem interrupção, como são os casos dos cursos de medicina e medicina dentária.

Nos restantes cursos, no fim de três anos, o estudante adquire o grau de licenciado e pode exercer a profissão, mas querendo, podem dar continuidade para fazerem o seu mestrado”, explicou. Manjate explicou que a transição de um ciclo para o outro será na base de um processo selectivo, pelos quais os estudantes terão de concorrer. Segundo Manjate, por causa das alterações trazidas pela nova lei do Ensino Superior, a UNIZAMBEZE está a fazer revisão dos seus estatutos.

Espera-se que a proposta seja apresentada ao Conselho de Ministros ainda no decurso deste ano para apreciação e aprovação. A proposta de revisão dos Estatutos esteve em avaliação na reunião Preparatória do Conselho Universitário realizada no último fim-de-semana na Cidade da Beira, sob orientação do reitor da UNIZAMBEZE, Bhangy Cassy. Durante a reunião, foi criado o Conselho Universitário, um órgão colegial da universidade que superintende as actividades estratégicas e serviços administrativos da instituição.

Durante o encontro, foi apresentada e debatida a nova Lei do Ensino Superior, entre outros aspectos sobre a vida da instituição. O encontro contou com a participação de directores das faculdades, docentes, investigadores, empresários e estudantes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!