Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alunos assistem aulas embriagados na Escola 25 de Setembro em Quelimane

A Escola Secundária e Pré-Universitária 25 de Setembro, em Quelimane, a maior da província da Zambézia, regista crescimento do número de alunos que se fazem às salas de aulas sob efeito do álcool.

Este ano, segundo o Diário da Zambézia, citando o o director daquela escola, Ernesto Romão, os casos tendem a ser assustadores.

De acordo com a fonte, os alunos da 11ª e 12ª Classes, são os que mais “bêbados” chegam à escola. Quando chegam perturbam o ambiente e os professores perdem a paciência.

Num outro desenvolvimento, a fonte disse que, várias vezes, os encarregados de educação foram chamados atenção sobre este facto, mas pelos vistos, não se consegue resolver.

Como medida, a direcção da escola alocou bancos no recinto, onde os “estudantes bêbados” sentavam-se e promoviam barulho. Este assunto preocupa a direcção da escola, que até agora não encontra saídas possíveis para acabar com os casos de alunos bêbados.

A situação piorou este trimestre

O director da 25 de Setembro, em Quelimane, diz que neste trimestre, ora a findar, o assunto é mais sério. Há alunos que quase todos os dias vêem embriagados. Quando se sai de um final de semana as coisas complicam-se mais. Chegam tarde e embriagados.

Quando os professores perguntam, eles dizem que tiveram um final de semana a “bater” e não conseguiram controlar os níveis de álcool.

Alguns destes estudantes não terminam as horas lectivas, abandonam a escola, ou mesmo no intervalo, vão à procura de mais álcool para acabarem com a ressaca.

Há meninas também “bêbadas”

Neste lote de estudantes que se fazem à escola embriagados há meninas, algumas delas com menos de 18 anos. “Temos também meninas que nem sequer idade tem, mas aparecem embriagadas” – disse Ernesto Romão, director da 25 de Setembro em Quelimane.

Mesmo com as sanções, a situação não muda, até parece que quanto mais são sancionados, os estudantes pioram.

Neste momento, a direcção da escola procura medidas mais fortes para estancar a onda. O receio da direcção da escola é quando se aproxima o final do ano.

Há receio também de que estes estudantes causem perigo tanto aos professores como os colegas. Ainda não se sabe se, além do álcool, os estudantes consomem algum outro estupaficiente.

Recorde-se que a escola 25 de Setembro é aquela que mais comunidade estudantil alberga na província da Zambézia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!