Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alonso faz o melhor tempo na estreia com a Ferrari

O bicampeão mundial de Formula 1, Fernando Alonso, após esperar durante anos por esse momento, finalmente se sentou em sua Ferrari, a quarta-feira, nos treinos no circuito Ricardo Tormo de Cheste, em Valência. “Foi um dia muito emocionante, aproveitei muito.

 

Alguns dias atrás estava ansioso para entrar no carro. Um dia especial, já que é aniversário do meu pai”, disse o piloto espanhol. Cerca de 36.400 pessoas foram ao autódromo assistir aos primeiros momentos de Alonso na Ferrari. “Era esperado que muita gente viesse, mas uma coisa é esperar e outra coisa é vê-las na grade. Cada vez que eu saía percebia que as pessoas se animavam.

O dia foi emocionante por ser a primeira vez que entro em uma Ferrari, algo que venho buscando a anos, e bonito também porque as pessoas aproveitaram a Fórmula 1″, afirmou Alonso. No treino, Alonso conquistou o melhor tempo, com meio segundo à frente do seu compatriota Pedro de la Rosa (Sauber), e com um segundo de vantagem sobre Michael Schumacher (Mercedes).

“Foi um início após quatro meses parado, sem poder treinar. O primeiro dia sempre é para colocar as coisas nos seus lugares, sobretudo quando você chega em uma equipe nova, é para ficar confortável no banco, com o capacete, os pedais, o volante”, acrescentou. Em relação ao carro, o piloto afirmou ter tido boas sensações.

“A confiabilidade foi boa, mas, por enquanto, os tempos não foram grande coisa, porque é como se transmitíssemos os treinos de Real Madri e Barcelona, que não sabemos se jogam com reservas ou titulares, com dois goleiros, com as pernas atadas”, explicou. Explicando: “na Fórmula 1 acontece algo mais ou menos parecido. As pessoas podem rodar com mais ou menos gasolina, podem usar mais ou menos pneus. Sem nos fixarmos nos tempos, estou feliz com o rendimento do carro, mas muito cauteloso”.

Depois de duas temporadas decepcionantes com a Renault, em que teve apenas duas vitórias, uma delas suspeita no Grande Prêmio de Singapura de 2008 (com o estranho acidente de seu companheiro de equipe, o brasileiro Nelsinho Piquet), Alonso realizou seu sonho ao fechar contrato com a Ferrari no fim de 2009.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!