Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alemanha, Sérvia, Gana e Austrália disputam as vagas do grupo D

A favorita Alemanha enfrenta o risco da eliminação hoje apartir das 20h30 quando defrontar o Gana, única seleção africana a ter vencido uma partida nas duas primeiras jornadas da fase de grupos, neste momento a única esperança do continente ter um representante nos oitavos de final.

O Gana é o  líder do grupo D com quatro pontos, e um empate basta para alcançar o objetivo, enquanto alemães e sérvios, com três, só garantirão a sua passagem com uma vitória. A Austrália, com um, precisa ganhar e esperar o resultado do outro jogo. 

“Não há garantia alguma de que vamos nos classificar”, alertou o médio  alemão Bastian Schweinsteiger. “Em relação à partida contra a Sérvia (derrota por 1-0), será preciso estarmos mais presentes na defesa, perder menos bolas e reencontrarmos-nos com nosso ambicioso jogo ofensivo. Se conseguirmos, temos ótimas chances de bater Gana”, disse o jogador do Bayern de Munique.

O treinador germânico, Joachim Löw, a princípio repetirá o onze que começou contra a os sérvios, à excepção do atacante Miroslav Klose, expulso nessa partida, e que será substituído pelo brasileiro naturalizado alemão Cacau. “Quando converso com meus jogadores, não tenho a impressão de que estão nervosos ou hesitantes por causa do que aconteceu contra a Sérvia (derrota por 1-0). Esta equipe tem confiança em si mesma e isso permite pensar que pode derrotar Gana, mesmo que Gana seja uma grande equipe”, afirmou Löw.

Como se o encontro já não fosse tenso o suficiente, a Alemanha encontrará Kevin-Prince Boateng, ex-jogador das equipes de base da Alemanha, que optou por representar o país de seu pai e que também foi o autor da entrada que causou a contusão de Michael Ballack em maio, na final de la Copa inglesa. “Esta não deverá ser uma partida entre Alemanha e Boateng”, avisou Schweinsteiger.

Gana exibiu uma boa imagem em seus primeiros jogos e, com quatro pontos, lidera sozinha o grupo, com tudo nas suas mãos para garantir a classificação, inclusive como líder do Grupo. O técnico sérvio Milovan Rajevac conseguiu um bom equilíbrio entre o entusiasmo ofensivo e o rigor defensivo. E nesta oportunidade poderá contar com a importante presença no miolo de defesa de Isaac Vorsah e John Mensah, recuperados de lesões.

Em Nelspruit, os sérvios, que, após a sua derrota inicial, redimiram-se com um surpreendente triunfo sobre a Alemanha, dependem de si mesmos para chegar aos oitavos, algo que não parece complicado contra os australianos. “Contra a Alemanha, mostramos nossa alma, demos uma prova de caráter, como na fase de classificação, teremos que fazer o mesmo contra a Austrália”, disse o treinador dos balcânicos, Radomir Antic.

Mas terão pela frente uma seleção que levantou a cabeça após a goleada sofrida na primeira partida (4-0 para a Alemanha) com um empate com Gana (1-1), o que a manteve viva na terceira jornada. “Se Gana derrotar a Alemanha e nós vencermos a Sérvia, passamos. Mas se a Alemanha ganhar (ou empatar), precisaremos marcar quatro golos. É isso. Temos que dar tudo”, resumiu o técnico holandês Pim Verbeek.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!