Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Eslovénia 0 – Inglaterra 1: drama e bom futebol

Eslovénia 0 - Inglaterra 1: drama e bom futebol

Criticada e desacreditada após dois empates nas primeiras jornadas, a Inglaterra entrou sob pressão esta quarta-feira no duelo contra a Eslovênia. No entanto, com sua atuação mais segura na Copa do Mundo da FIFA até agora, a equipe derrotou o rival por 1 a 0 e avançou para os oitavos de final com a segunda posição do Grupo C.

Para os eslovenos, porém, a tensão durou um pouco mais. E terminou de maneira decepcionante. Com o golo no final dos Estados Unidos sobre a Argélia na outra partida da Grupo, o menor país classificado para este Mundial viu a vaga que esteve ao alcance escapar pelos dedos. A classificação final terminou com os norte-americanos em primeiros, seguidos pelos ingleses.

Alheio ao drama do rival desta quarta, a Inglaterra teve motivos de sobra para comemorar. A seleção teve momentos de grande futebol e viu as mudanças de Capello surtirem efeito. Insatisfeito com a campanha até então, ele tirou Emile Heskey e Aaron Lennon e colocou em campo Jermain Defoe e James Milner, que foram os protagonistas ao fazerem a jogada do golo, ainda no primeiro tempo.

Depois do sofrimento, a Inglaterra pode apoiar-se na campanha de 1990 para sonhar com mais avanços na África do Sul. No Mundial italiano, a equipe também começou empatando dois e vencendo apenas na terceira jornada antes de chegar à semifinal.

Apesar de ter a situação mais cômoda ao início da jornada, a Eslovênia tomou a iniciativa e controlou melhor a posse de bola nos primeiros minutos. A Inglaterra encontrava dificuldades para atacar, mas foi aos poucos soltando-se. E foi em uma jogada com dois jogadores que entraram como titulares esta quarta-feira que saiu o primeiro golo: pela direita, Milner cruzou, Defoe anteicipou-se à defesa e venceu Handanovic.

Com o placar favorável, os ingleses quase repetiram a dose minutos depois, em jogada semelhante à do golo. No entanto, a grande chance veio aos 30 minutos. No primeiro lance, Defoe tentou o remate, mas parou em Handanovic. Na sobra, Gerrard tocou para Rooney, que devolveu quase na marca do penalti. Com a baliza aberta, o mádio do Liverpool tentou um toque sutil, mas o guarda-redes voltou a salvar os eslovenos em dois tempos. Antes do término do primeiro, a Eslovênia voltou a aparecer na área inglesa em um cruzamento da intermediária de Walter Birsa, que David James cortou com ousadia.

Com o apito do árbitro e o empate parcial entre Estados Unidos e Argélia, tanto Inglaterra como Eslovênia foram para o vestiário classificados. Na volta, o English Team teve incrível chance de aumentar logo aos 30 segundos, novamente com Defoe. Sozinho na marca do penalti, ele tentou o desvio de bola que veio rebatida de fora da área e por pouco não aumentou.

Alvo de críticas nos últimos jogos, o ataque funcionava bem e entrava com facilidade pela defesa, principalmente com Wayne Rooney. Em bom dia, o atacante do Manchester United fez tabelas rápidas com Steven Gerrard e Ashley Cole e ia chegando perto da baliza. Numa delas, recebeu sozinho dentro da área, virou com rapidez e acertou a trave.

Quando altura foi de defender, os defesas também apareceram. No lance de maior perigo da Eslovênia, Milivoje Novakovic, Zlatko Dedic e Valter Birsa chutaram dentro da área, mas foram bloqueados por Upson e Johnson de forma guerreira. Até então classificada, a Eslovênia foi para cima. Com bolas alçadas, passou a rondar a área inglesa e obrigou Capello a tirar Rooney e Defoe para tentar segurar o ímpeto rival.

A pressão chegou a ser intensa e deixou o cenário dramático: um golo classificaria o país do Leste Europeu e eliminaria os ingleses. No entanto, a garra e o bloco defensivo liderado por John Terry salvou a equipe de maneira brilhante. Restou apenas esperar o apito final para soltar o grito e, enfim, desabafar.

Já os elovenos aguardaram e receberam de Pretória a notícia que não queriam ouvir.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!