Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Afrobasket 2013: Cometemos muitos erros

Nazir Salé assumiu, em conferência de imprensa, que a sua equipa teve imensas dificuldades para derrotar a Costa do Marfim. Para o técnico há um trabalho de equipa que deve continuar a ser feito para que os triunfos fluam naturalmente.

Tal como anteviu, o seleccionador nacional de Moçambique disse à imprensa que a partida contra a Costa do Marfim foi extremamente difícil. Para ele, o fraco desempenho da selecção nacional, em comparação com os anteriores jogos disputados, deveu-se à pouca clarividência ofensiva e muitas perdidas de bola.

“Podíamos até ser penalizados por isso, sobretudo porque perdíamos muito as bolas numa altura em que estávamos a comandar as jogadas ofensivas. Mas felizmente, até hoje, somos os invictos” declarou.

Sobre o jogo desta quarta-feira (25) diante do Senegal, para a derradeira partida da fase de grupos e que irá definir o primeiro lugar do grupo A, Nazir Salé, com um discurso comedido, voltou a dizer que “vamos encarar este jogo como diferente dos outros que já disputámos”.

Ainda assim, o técnico revelou que “devemos reconhecer que será um jogo bastante difícil. Mas vamos procurar alcançar a melhor performance de modo a nos qualificar para a fase seguinte na primeira posição”.

“A selecção senegalesa é uma potência ao nível do continente africano. Sabemos da grande qualidade da mesma e do seu plantel talentoso. Mas nós estamos prontos para encará-la com maior naturalidade. No campo será cinco contra cinco” completou.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!