Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“African queen mines” inicia prospecção de ouro em Tete

A empresa mineira canadiana African Queen Mines anunciou, esta semana, em Vancouver, que vai iniciar a prospecção de ouro e outros minerais preciosos na região de Fíngoe, distrito de Marávia, na província de Tete, centro de Moçambique.

Esta actividade enquadra-se no seu projecto aurífero denominado “Rei Salomão”, resultado de uma “joint venture” entre a African Queen Mines e a suíça Opti Metal Trading Ltd, datada de Julho de 2009. De acordo com um comunicado divulgado na página electrónica da empresa, a African Queen Mines e a sua parceira Opti Metal Trading Ltd contrataram a Resource Drilling Mozambique Lda, de Tete, para efectuar os trabalhos de perfuração.

A African Queen Mines informa ainda que, antes do início dos trabalhos de perfuração, foram abertas estradas de acesso, escolhidos os locais e transportado o equipamento necessário. No referido comunicado, lê-se que numa primeira fase de prospecção serão efectuados 15 perfurações a uma profundidade de 150 a 200 metros. O comunicado refere ainda que em Maio último a companhia concluiu estudos de análise geoquímicas e geofísicas do projecto.

A African Queen Mines é uma empresa que centra a sua actividade na prospecção de recursos dispondo de vários explorações mineiras na África Austral e Ocidental. Em Moçambique, onde opera através da sua subsidiária PAM Moçambique Ltd, e no Gana, através da AQ Ghana Gold Ltd., faz prospecção de ouro e de outros metais; e no Botswana e Namíbia, através da PAM Botswana, de diamantes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!