Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

África do Sul considera “urgente” um terminal de carvão em Richards Bay

A África do Sul considera urgente a construção de uma nova terminal de carvão mineral no porto de Richards Bay, na província de KwaZulu-Natal, com vista a incrementar a exportação deste recurso para países asiáticos.

O grupo sul-africano McKloskey revelou, esta segunda-feira, que a África do Sul é o fornecedor natural de carvão mineral à Índia, por isso, devido à sua maior procura, Pretória considera como urgente construir uma nova terminal, sob o risco de perder a sua posição a favor de outros países em África, como Moçambique e Botsuana.

Novas ferrovias em África esperam incrementar a produção de carvão mineral, apontando o caso de Moçambique que, nos próximos meses, vai aumentar a mineração deste recurso.

O ano passado, a África do Sul expandiu a sua capacidade na terminal de carvão mineral de Richards Bay para 91 milhões de metros cúbicos anuais. A fonte não avançou a anterior capacidade.

A Trasnet, companhia que lida com o funcionamento de infra-estruturas ferro-portuárias, revelou que a sua capacidade de transportar o carvão mineral é de cerca de 65 milhões de toneladas anuais.

Em 2010, a África do Sul transportou, através do porto de Richards Bay, 62,9 milhões de toneladas de carvão. Aquela infra-estrutura portuária tem capacidade de manusear, por ano, 90 porcento das exportações do carvão mineral. Nos últimos dois anos, a Ásia suplantou a Europa na aquisição do carvão mineral sul-africano.

A Câmara das Minas da África do Sul disse, na semana passada, que o país tinha quantidades suficientes de carvão mineral, versão disputada pela ESKOM, companhia de produção e fornecimento de energia eléctrica, que disse que havia falta deste recurso.

O director comercial da ESKOM, Dan Marakone, afirmou que a segurança de fornecimento de carvão mineral era preocupante, dada a sua insuficiência e má qualidade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!