Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Administração do Parque Imobiliário do Estado ficou com apenas 1.311 imóveis em Sofala

Os Serviços de Administração do Parque Imobiliário do Estado (APIE) em toda a província de Sofala ficou com apenas 1.311 imóveis, dos quais 1.194 são usados para actividades económicas (lojas, cantinas rurais, escritórios entre outras), e os restantes 117 imóveis são casas de habitação.

De acordo com Marcelo Amaro, director provincial de Obras Públicas e Habitação em Sofala, que revelou esta informação ao jornal O autarca, no que tange a casas de habitação o processo de alienação continua em curso e os respectivos inquilinos estão a amortizar a letra.

Por outro lado, Marcelo Amaro disse que mais de 400 talhões tinham sido demarcados no município de Dondo para os interessados em construir casas de habitação, em parceria entre autoridades locais e o Fundo de Fomento a Habitação.

Segundo a mesma fonte, o Fundo de Habitação está a ensaiar a mesma parceria com o município da Beira para demarcar talhões aos interessados, exactamente em zonas altas da urbe.

“A demarcação de talhões no Dondo respeitou todos os critérios exigidos, tal como a construção de ruas, montagem de sistema de canalização de água e a colocação de postes para o transporte de energia eléctrica. O mesmo trabalho será feito na Beira, num futuro breve, enquanto se aguarda as melhores oportunidades que o Fundo de Habitação espera trazer” – garantiu Marcelo Amaro.

Fez saber, num outro desenvolvimento, que 156 fontes de água foram construídas em Sofala entre Junho até Agosto corrente, das 276 planificadas até Dezembro próximo, o que quer dizer que faltam apenas 120 fontes por construir.

Tal como explicou Marcelo Amaro, a demora no arranque da construção de fontes de água deveu-se a factores climatéricos, nomeadamente a chuva que tinha saturado os solos tornando- os inadequados na altura.

Acrescentou que a taxa de cobertura vai atingir os 68 por cento até ao final do presente ano, tendo em conta que estão em funcionamento em toda a província de Sofala cerca de 1.570 fontes de água, que serão adicionadas com as 276 planificadas pelo governo, para além de outras que o sector privado irá divulgar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!