Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Adiado o Campeonato Nacional de Boxe

A falta de dinheiro é apontada como a principal razão para o adiamento do Campeonato Nacional de Boxe, cujo arranque estava previsto para esta quarta-feira (27), na cidade da Matola. A prova inseria-se na época desportiva de 2012 e ia envolver atletas nacionais de todos os escalões, em ambos os sexos.

Definitivamente, o Campeonato Nacional de Boxe, edição 2012, é uma miragem em Moçambique. Depois de ter sofrido contínuos adiamentos para o seu arranque no ano transacto, tendo o mesmo sido agendado para os princípios deste ano, concretamente para o dia 27 de Fevereiro, mais uma vez, o inevitável aconteceu e à última hora: outro adiamento, só para não variar.

As desculpas nunca faltam quando insistentemente se fala da falta de dinheiro, ainda que se tente associar, como se diz, a “alguns detalhes técnicos que não foram providenciados”. Desta vez, as culpas são atribuídas ao Governo por alegadamente não ter disponibilizado atempadamente os valores provenientes do Fundo de Promoção Desportiva (FPD).

Segundo Pedro Novela, secretário-geral da Federação Moçambicana de Boxe (FMBOXE), ligada ao processo, o FPD prometeu desembolsar os fundos até a manhã desta sexta-feira (1 de Março), o que, a acontecer, estarão todas as condições criadas para que o certame decorra sem sobressaltos entre os dias 8 e 10 de Março, no local inicialmente marcado, na Escola Comercial e Industrial da Matola.

As equipas que virão de quase todas as províncias, algumas das quais já estavam a caminho de Maputo, foram colhidas de surpresa com este adiamento, o que coloca em causa a sua presença entre os dias 8 e 10 de Março. Trata-se, sobretudo, de representantes das províncias de Nampula, Manica e Sofala, que, devido à sua localização geográfica, se encontram distantes da cidade da Matola, diferentemente equipas das províncias de Inhambane, Gaza e Maputo.

Ao que o @Verdade apurou, até ao momento apenas as equipas das academias Lucas Sinóia e Paulo Jorge, da Rectificadora LM, do Clube Ferroviário de Maputo, do Matchedje de Maputo e do Núcleo de Boxe do Jardim, todas da capital do país, confirmaram a presença neste campeonato, já com novas datas, o que de uma ou de outra forma retira o conceito de campeonato nacional.

Importa referir que num passado recente o Chefe do Estado, Armando Emílio Guebuza, reuniu-se com os desportistas moçambicanos tendo, dentre vários assuntos abordados, questionado aos presentes sobre as verdadeiras razões para o estado lastimável do nosso desporto incluindo a pouco digna participação nas competições internacionais.

Mas parece ter sido um discurso que não passou de um mero exercício de demagogia uma vez que, por falta de financiamento do próprio Governo, dentro do estipulado no contrato-programa com a FMBOXE, os melhores pugilistas do país não poderão competir.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!