Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acompanhamento de mineiros na fronteira.

O Ministério do Trabalho vai posicionar uma equipa na vila fornteiriça de Ressano Garcia, Província de Maputo, a partir de amanhã Sexta-Feira, e até ao dia 13 do mês em curso, para monitorar a entrada e saida de trabalhadores moçambicanos nas minas e farmas sul-africanas durante o próximo fim-de-semana da Páscoa.

A medida, cuja implementação será multissectorial, incluindo pela contraparte sul-africana, tem em vista facilitar os procedimentos aduaneiros e migratórios dos cidadãos moçambicanos a trabalharem naquele país vizinho, assim como garantir que o regresso, finda a quadra de Páscoa, seja atempada, por forma a evitar casos anteriores em que atrasos no regresso aos seus postos de trabalho trouxeram transtornos aos trabalhadores moçambicanos, tendo alguns deles, inclusive, perdido os seus empregos.

Para além destes objectivos, a equipa do Ministério do Trabalho, liderada pelo próprio Delegado na África do Sul, Elias Nhambe, trabalhará na agência recrutadora de mão-de-obra moçambicana para a África do Sul, a TEBA, com o intuito de verificar o processo dos pagamentos diferidos efectuados aos mineiros moçambicanos no balcão de Ressano Garcia. O Governo, de recordar, criou um balcão único naquela vila para atender especificamente os moçambicanos que trabalham na África do Sul, como forma de flexibilizar a sua transição e os seus bens.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!