Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Reino Unido apoia Parceria para Indústria de Pesca mais produtiva – liderada por África

Reino Unido apoia Parceria para Indústria de Pesca mais produtiva - liderada por África

Gareth Thomas, Ministro do Comércio e Desenvolvimento, anunciou o apoio do Governo Britânico para a Parceria para Indústria de Pescas Africana, um programa inovativo que ajudará as Pescas Africanas a melhor contribuir para a economia, subsistência e provisão de alimentos por todo o continente.

Falando em Maputo ontem (Quarta-feira) o Ministro Gareth Thomas anunciou que o Reino Unido irá contribuir com um financiamento de £7 milhões para o programa. Cerca de 10 milhões de pessoas em África dependem da pesca para viver.

Moçambique é particularmente dependente do comércio; exportação singular de camarão, contribui com $100 milhões por ano para o valor das exportações de Moçambique. Contudo, os benefícios da indústria da pesca em África correm riscos de desaparecer.

A regulamentação sobre a comercialização é fraca ou quase inexistente, o que leva a que a indústria seja explorada por pescas ilegais constatemente. A nova Parceria para as Pescas Africanas irá ajudar na transmissão de histórias de sucesso de um país para o outro. Isto irá incluir assessoria técnica e de política face a assuntos relacionados com a comercialização e boa governação. As comunidades irão partilhar os seus conhecimentos com especialistas técnicos, governos e indústria.

Falando acerca do anúncio, o Ministro do Comércio e Desenvolvimento Gareth Thomas referiu: “Moçambique tem vários recursos da sua costa no que concerne a peixe e frutos do mar, o que traz ao país, significativos benefícios económicos. Mas sem uma gestão apropriada, incluindo de sistemas de controlo, monitoria e supervisão, o contínuo abuso destes recursos através da pesca ilegal acarreta o risco destes benefícios se perderem.” “

O Programa de Parceria Africana do Reino Unido no valor de £7 milhões irá assegurar que os países trabalhem em conjunto na resolução deste problema; partilhando os seus conhecimentos e permitindo que os pescadores tenham acesso facilitado aos mercados, melhorando as suas vidas.”

Moçambique será o membro líder do grupo Ministerial e acolherá o Grupo de Trabalho de Monitoria, Controlo e Formação em Vigilância – esta será a primeira vez que tal é feito em África.

Jovens Moçambicanos trabalhadores da indústria pesqueira terão oportunidade de participar em estágios em outros países africanos e na Agência Marinha e Pescas em Londres.

A nova parceria é um seguimento da campanha Sul-Africana de Desenvolvimento Comunitário, Stop Illegal Fishing, também apoiada pelo Reino Unido, o que significa que informações sobre actividades ilegais serão partilhadas pelos países envolvidos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!