Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acidentes de viação matam 27 pessoas em uma semana

Um total de 27 pessoas morreram em consequência de 72 acidentes de viação ocorridos semana finda, nas estradas moçambicanas. Estes acidentes provocaram ainda 61 feridos, dos quais 32 em estado grave, segundo um comunicado de imprensa do Comando-Geral da Polícia moçambicana (PRM).

O comunicado refere ainda que a província de Maputo foi a que registou maior número de óbitos (sete). Dos 72 acidentes registados, segundo a Polícia, 34 estão associados ao excesso de velocidade, 12 a má travessia do peão, quatro por corte de prioridade, sete por ultrapassagem irregular, três por condução em estado de embriaguez, de entre outras causas.

No quadro das medidas operativas e de educação cívica para a prevenção e combate aos acidentes de viação, a PRM fiscalizou 16.494 viaturas de que resultou a aplicação de 3.074 multas, tendo sido apreendidas 104 viaturas por diversas irregularidades às regras de trânsito. Igualmente, 16 indivíduos estão a contas com a polícia por condução ilegal.

No período em análise, a Polícia apreendeu um total de 323 cartas de condução, das quais 54 por os seus titulares terem acusado positivo nos exames de alcoolémia. A Polícia da República de Moçambique (PRM) deteve, semana finda, um total de 178 indivíduos indiciados na prática de diversos crimes. No comando distrital de Beluluane, na província de Maputo, a PRM deteve um nacional identificado por S. Mavango, indiciado de posse ilegal de arma de fogo tipo pistola, marca walter.

Entretanto, a PRM na cidade de Maputo, numa combinação operativa, deteve no bairro de Malhampsene, no município da Matola, três cidadãos moçambicanos identificados apenas pelos nomes de Samitiwa, Razak e Amiel , todos indiciados por tentativa de compra de arma de fogo. No posto de controlo de Lindela, na província sulista de Inhambane, a Polícia deteve os nacionais Nuro, Beto e Chache, de 22, 28 e 59 anos de idade, indiciados de tráfego de nove quilogramas de haxixe.

No mesmo período, a PRM registou, a escala nacional, um total de 193 ocorrências de natureza criminal contra 237 de igual período do ano transacto, o que indica uma redução de 44 casos, o equivalente a 19 por cento, refere o comunicado. Igualmente, a PRM deteve um total de 479 violadores de fronteira, sendo 322 moçambicanos, 76 malawianos, 72 zimbabueanos, sete tanzanianos e dois zambianos.

Há também a registar a detenção de 44 imigrantes clandestinos, maioritariamente etíopes (32), além de paquistaneses (oito), congoleses e bengalis em número de dois cada. Os 44 imigrantes encontram-se detidos nas diversas celas do país, aguardando pelo seu repatriamento aos países de origem.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!