Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acidentes de viação matam 100 pessoas mensalmente em Moçambique

Mais de 100 pessoas morrem mensalmente vítimas de acindentes de viação, com destaque ao atropelamento, resultante de má travessia de peões e excesso de velocidade por parte dos condutores.

 

 

Em 2010, os acidentes de viação causaram a morte de 1.830 pessoas em todo o país. A informação foi avançada há dias em Maputo pelo chefe do Departamento de Trânsito do Comando-Geral da PRM, Eduardo Chabane, por ocasião do lançamento da campanha sobre segurança rodoviária, levada a cabo pelo Millennium bim no âmbito do seu projecto de responsabilidade social, denominado “Mais Moçambique para mim”.

Lançada há dias na Aldeia de Crianças SOS, arredores da cidade de Maputo, a campanha tem em vista sensibilizar as pessoas, sobretudo as crianças, sobre a segurança rodoviária, de modo a reduzir os actuais níveis de acidentes de viação que se registam com frequência no país e que têm resultado em perdas de vidas humanas e danos materiais avultados.

A campanha iniciou com a exibição de um filme sobre segurança rodoviária que, segundo soubemos, será exibido em muitos locais do país, desde escolas, associações, mercados, empresas, entre outros de maior aglomeração populacional, por forma a consciencializar a sociedade sobre a necessidade de se ter cuidado ao atravessar as estradas.

De acordo com o chefe do Departamento de Trânsito do Comando- Geral da PRM, Eduardo Chabane, a Polícia está preocupada com o índice de sinistralidade nas estradas, e com a campanha se pretende envolver toda a sociedade em acções de prevenção de acidentes de viação.

Eduardo Chabane disse que a Polícia na sua estratégia vai continuar a privilegiar a exibição de imagens, divulgação de estatísticas e maneiras de evitar acidentes nas estradas. “Educação em primeiro lugar, desde as crianças até aos adultos”, sublinhou a fonte.

Instado a pronunciar-se sobre as causas dos acidentes nas estradas o nosso entrevistado destacou a má travessia de peões, excesso de velocidade e a condução em estado de embriaguês, ressalvando que a Polícia está implacável no controlo de alcoolismo, sendo que a tolência é zero.

E de acordo com a fonte, quem for encontrado a conduzir depois de beber, mesmo que seja um copo, será apreendida a carta de condução e impedido de conduzir durante dois anos.

Dados conhecidos na ocasião referem que em 2010 os acidentes de viação causaram a morte de 1.830 pessoas em todo o país, dos quais 50 porcento por atropelamento, resultante de má travessia de peões e excesso de velocidade por parte dos condutores.

Embora no geral os acidentes de viação tenham a tendência de reduzir, nos últimos anos, o número de óbitos tem vindo a subir, sendo que por mês mais de 100 pessoas morrem em consequência de acidentes de viação, um número que representa uma súbida.

Este paradoxo (redução dos acidentes e subida do número de vítimas) se deve, segundo explicou Eduardo Chabane, ao tipo de transporte e a forma como as pessoas se transportam nos autocarros, aliado ao comportamento dos condutores, sobretudo dos semi-colectivos de passageiros, que muitas vezes olham para os lucros e não à segurança na via pública.

“É preciso que os automobilistas pautem pela condução defensiva”, frisou o nosso interlocutor. O chefe do Departamento de Trânsito no Comando-Geral da PRM disse que a Polícia vai intensificar as medidas e, aos infractores serão aplicadas multas, apreenção da viatura e de documentos e, em alguns casos, se for necessário, os infractores serão igualmente detidos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!