Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acidente de viação vitima 17 moçambicanos

Dezassete cidadãos moçambicanos perderam a vida na madrugada desta quinta-feira na localidade de Belfast num choque frontal entre o “minibus”, em que seguiam, e um camião.

Segundo o jornal Diário de Moçambique, o táxi colectivo, designado por “chapa” em Moçambique, seguia de Maputo para Joanesburgo na auto-estrada N4, quando, segundo as autoridades sul-africanas, cerca das 4 horas da madrugada saiu da sua faixa e foi embater de frente num veículo pesado que seguia no sentido contrário. O violento choque frontal provocou um incêndio nas duas viaturas, que arderam por completo antes da chegada dos bombeiros e paramédicos, referiu um porta-voz da polícia sul-africana.

O cônsul de Moçambique na cidade de Nelspruit, Artur Veríssimo, confirmou à agência Lusa que todos os passageiros que seguiam no táxi, e que perderam a vida, tinham nacionalidade moçambicana. “Estão contabilizadas 17 vítimas mortais, embora, como compreenderá, com os corpos totalmente carbonizados de 14 das vítimas, vai demorar algum tempo até serem feitas identificações”, referiu o cônsul moçambicano. Artur Veríssimo não confirmou que a 18ª vítima seja uma criança de apenas dois anos, conforme noticia a imprensa sul-africana, referindo que o balanço final está ainda a ser feito.

O ministro sul-africano dos Transportes, Sibusiso Ndebele, enviou ontem condolências aos familiares das vítimas deste terrível acidente, prometendo “sanções pesadas para condutores negligentes e sem preparação” responsáveis por acidentes deste tipo, tão comuns nas estradas do país.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!