Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Abranda crescimento do PIB de Moçambique e África do Sul

As economias de Moçambique e da África do Sul registaram, no primeiro trimestre de 2013, um abrandamento no seu crescimento devido a cheias registadas no início do ano e greves de trabalhadores da indústria transformadora, respectivamente.

No caso de Moçambique, prevê-se um crescimento de 6,3%, em 2013, contra pouco mais de 7% de 2012, e de 5,9%, em 2014, segundo o Banco de Moçambique (BM), citando as últimas avaliações do Fundo Monetário Internacional (FMI), ajuntando que, no global, as perspectivas divulgadas pela instituição, em Maio último, mostram que as economias da região da África Subsaariana continuarão relativamente robustas no presente ano, antevendo-se um crescimento na ordem 5,4%, após 5,1%, em 2012.

Este crescimento continuará a ser sustentado pelo aumento da procura doméstica em face dos investimentos em infra-estruturas suportadas pelo Investimento Directo Estrangeiro (IDE) e pela exploração de recursos naturais não renováveis existentes em número considerável de economias da região.

Para a África Austral, o FMI prevê um crescimento de 2,5%, em 2013, e de 2,9%, em 2014, acrescentando que a economia sul-africana registou uma expansão anual de 1,9% no 1º trimestre de 2013, após 2,5% no trimestre anterior e 2,4% em igual período do ano anterior de 2012.

Este nível foi mais reduzido desde que a economia saiu da recessão em 2009, contracção que se reflecte na fraqueza da procura e nas greves que vêm ocorrendo no sector da indústria extractiva.

Mercado cambial & inflação na SADC

Entretanto, a nível do mercado cambial, todas as moedas dos países da África Austral depreciaram face ao Dólar dos Estados Unidos da América, no segundo trimestre de 2013, como reflexo de uma maior procura por divisas no mercado cambial interbancário para satisfazer as necessidades de importação de bens e serviços diversos.

Relativamente à inflação moçambicana, o BM indica que depois de uma aceleração, nos primeiros meses de 2013 que culminou com uma inflação acumulada de 2,77%, em Março, no segundo trimestre deste ano assistiu-se a um cenário de abrandamento do ritmo de agravamento do nível geral de preços, levando para uma inflação acumulada de 2,50%, em Junho último, correspondente a 77 pontos-base abaixo em relação ao primeiro trimestre.

Por seu turno, a inflação média anual manteve o seu sentido de aceleração registado no início deste ano, tendo atingido o nível de 3,03%, em Junho, após 2,23%, em Março último. Em termos anuais, a inflação em Junho ascendeu para 5,20%, representando uma aceleração em 89 pontos-base relativamente ao primeiro trimestre do ano em curso.

No mesmo período, a inflação de Moçambique contrariou o seu sentido ascendente, ao desacelerar em quatro pontos- base, tendo ficado acima da inflação observada no último trimestre e registada no fecho de 2012.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!