Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Abortada exportação ilegal de semente de algodão

As autoridades moçambicanas abortaram, Quarta-feira última, na província de Cabo Delgado, Norte do país, uma tentativa de exportação ilegal de 37 contentores de semente de algodão.

Trata-se de uma mercadoria da concessionária Plexus, Lda, empresa com sede no distrito de Montepuez, que estava prestes a embarcar do Porto de Pemba num navio baptizado com o nome de Athens.

O “Notícias” escreve, Quinta-feira, que a mercadoria terá sido impedida de prosseguir viagem por ordens dos Serviços da Agricultura, alegadamente porque a sua exportação não tinha sido autorizada, para além de que a mercadoria não possuía certificados de controlo fitossanitário.

Esta informação ainda não foi confirmada por nenhuma fonte autorizada, nem por parte da empresa visada. Criada em 2002, com a privatização da empresa estatal Lomaco, a Plexus, Lda dedica-se ao fomento e processamento de algodão nos distritos do Sul de Cabo Delgado, designadamente Montepuez, Balama, Namuno e Chiúre.

Em 2005, esta empresa tornou-se no maior produtor nacional de algodão e na campanha seguinte atingiu o pico, com 34,6 mil toneladas, colocando Cabo Delgado na posição de maior produtora nacional desta cultura de rendimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!