Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Abortada exportação ilegal de semente de algodão

As autoridades moçambicanas abortaram, Quarta-feira última, na província de Cabo Delgado, Norte do país, uma tentativa de exportação ilegal de 37 contentores de semente de algodão.

Trata-se de uma mercadoria da concessionária Plexus, Lda, empresa com sede no distrito de Montepuez, que estava prestes a embarcar do Porto de Pemba num navio baptizado com o nome de Athens.

O “Notícias” escreve, Quinta-feira, que a mercadoria terá sido impedida de prosseguir viagem por ordens dos Serviços da Agricultura, alegadamente porque a sua exportação não tinha sido autorizada, para além de que a mercadoria não possuía certificados de controlo fitossanitário.

Esta informação ainda não foi confirmada por nenhuma fonte autorizada, nem por parte da empresa visada. Criada em 2002, com a privatização da empresa estatal Lomaco, a Plexus, Lda dedica-se ao fomento e processamento de algodão nos distritos do Sul de Cabo Delgado, designadamente Montepuez, Balama, Namuno e Chiúre.

Em 2005, esta empresa tornou-se no maior produtor nacional de algodão e na campanha seguinte atingiu o pico, com 34,6 mil toneladas, colocando Cabo Delgado na posição de maior produtora nacional desta cultura de rendimento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!