Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Abdul Carimo é o novo presente da CNE

Abdul Carimo foi esta quinta-feira eleito presidente da Comissão Nacional de Eleições, com nove votos, dos onze possíveis.

Na corrida à presidência daquele órgão, Abdul Carimo teve como adversário Paulo Cuinica, que conseguiu apenas dois votos. Segundo o preconizado na lei, são elegíveis a cargo de presidente da CNE apenas os três membros vindos da sociedade civil. Rabia Valigy, que integra o trio da sociedade civil nesta comissão, pouco antes da eleição, manifestou a vontade de não se candidatar, alegando motivos pessoais.

Ainda de acordo com a lei, o Presidente da República, Armando Guebuza, deverá, por decreto, nomear o recém-eleito presidente da CNE, Abdul Carimo, e seguidamente empossa-lo.

Falando à imprensa, depois do anúncio dos resultados da votação, Carimo disse que no exercício da sua actividade na CNE será leal à Constituição da República e às demais leis. Prometeu ainda fazer o que ao seu alcance estiver para que as eleições sejam livres, justas e transparentes.

O entrevistado disse pretender que a CNE seja mais aberta para com todos os intervenientes e que se garanta a equidade. Refira-se que a candidatura de Abdul Carimo, para membro da CNE, foi suportado pelo Centro dos Estudos de Democracia e Desenvolvimento (CEDE).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!