Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A Semana

A Semana

Sumbana acumula cargos

O ministro do turismo, Fernando Sumbana, passou a ter a seu cargo mais um pelouro, depois que foi indicado esta semana pelo Presidente da República para assumir o de ministro da Juventude e Desportos, em substituição de David Simango, candidato vencedor das eleições autárquicas de 19 de Novembro último para presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo.

Esta não é a primeira vez que Sumbana acumula funções, uma vez que já teve essa incumbência, em simultâneo, quando o governador de Inhambane, na altura Lázaro Vicente, foi acometido por uma doença.

Marinheiros de guerra melhoram performance

Cerca de 80 membros da Marinha de Guerra moçambicana estão desde segunda-feira até quinta-feira a receber capacitação em matérias sobre segurança marítima, primeiros socorros, pilotagem e manutenção de navios de combate. O curso é ministrado por quadros do Exército norte-americano e decorre a bordo da fragata “USS Robert G. Bradley”, atracada no Porto de Maputo na passada quinta-feira.Instruções sobre como a Marinha Nacional de Guerra pode lidar com a pesca ilegal, que anualmente custa acima de trinta milhões de dólares norte-americanos ao país, a pirataria no mar, bem como o contrabando de pessoas e drogas constituem outros assuntos a serem tratados no decurso da formação.

O país ainda não possui um navio de guerra, pelo que estas acções em que parte dos marinheiros tem vindo a tomar parte são apontados como forma de preparação de uma base intelectual que no futuro poderá vir a ser responsável pelo manuseamento de um instrumento bélico daquele género.

Detidos magistrados do Ministério Público

Três magistrados afectos ao Palácio da Justiça da Província de Nampula, encontram-se detidos na Cadeia Civil daquela província, acusados de actos de corrupção. Os procuradores, sonegavam processos em troca de valores monetários.

Os juízes, cujos nomes não foram revelados, arquivavam processos que eram remetidos àquela instância para que o assunto não fosse a julgamento.

Não é a primeira vez que funcionários da justiça se envolvem em corrupção. Há três semanas, três funcionários do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM) foram detidos, por prática de actos ilícitos.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!