Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A lotaria da vida e da saúde no País

O acesso ao tratamento anti-retroviral (ARVs) para quem é seropositivo e vive em Moçambique assemelha-se a uma lotaria, pois a possibilidade de obter o medicamento vital depende da região onde reside. Para os residentes na cidade e província de Maputo, as hipóteses são desproporcionadamente maiores.

Aliás, ambas acolhem quase metade das pessoas em tratamento. Segundo uma reportagem publicada esta segunda-feira pela “Plusnews”, na província do Niassa, norte do país, apenas quatro por cento do total de pessoas infectadas recebe tratamento, não obstante possuir cerca de um milhão de habitantes, dos quais oito por cento são seropositivos.

Desde 2003, Moçambique fez um enorme esforço para dar tratamento ARV gratuito. Em 2004, 3 mil pessoas estavam em tratamento em Moçambique, uma cifra que subiu para 32 mil em Dezembro de 2006.

Porém, este número é uma “gota de água no oceano”, pois estatísticas actualizadas do Ministério da Saúde indicam que cerca de 170.000 pessoas encontram-se a receber tratamento a base de ARVs em todo o país. Enquanto isso, outras 380.000 pessoas ainda carecem de tratamento.

Com 20,3 8 milhões de habitantes, Moçambique regista uma seroprevalência de 16,2 por cento, a décima maior no mundo. A lotaria dos ARVs desfavorece as crianças, pois das mais de 75 mil que necessitam desses ARVs, apenas pouco mais de 13 mil têm acesso aos medicamentos. Deste número, 57 por cento estão no Sul, Centro (31) e Norte (12).

O tratamento das mulheres grávidas, para prevenir a transmissão de mãe para filho chega a menos de 7 por cento das gestantes. Diariamente, nascem em Moçambique cerca de 100 bebés seropositivos, que sem acesso ao tratamento, mais da metade acabam morrendo antes de completar um ano de vida.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!