Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A jornalista Laura Ling agradece à “equipe super-legal” de Bill Clinton

Laura Ling, uma das jornalistas libertadas na véspera pela Coreia do Norte, agradeceu à “equipe super-amiga” de Bill Clinton por sua libertação e admitiu que teve medo de ser enviada para um campo de trabalhos forçados. “Até 30 horas atrás Euna Lee e eu éramos prisioneiras da Coreia do Norte”, declarou Ling aos jornalistas em sua chegada ao aeroporto de Burbank, Califórnia, onde reencontrou a família.

“Temíamos que, a qualquer momento, seríamos enviadas para um campo de trabalhos forçados quando, de repente, nos disseram que íamos para uma reunião. Fomos levadas para uma sala e, quando cruzamos a porta, nos vimos diante do ex-presidente Bill Clinton”, contou Ling. O avião que trouxe Clinton e as jornalistas posou no aeroporto de Burbank (California, oeste), onde era esperado por cerca de 200 jornalistas.

Em sua primeira declaração, as jornalistas expressaram sua profunda gratidão a Bill Clinton Chorando, a americana-coreana Euna Lee, 36 anos, abraçou a filha de 4 anos ao pé da escada do avião. Da mesma forma, a sino-americana Laura Ling, 32, teve um encontro emocionado com membros de sua família.

Presente na chegada estava o ex-vice-presidente Al Gore, um dos fundadores do canal Current TV, para o qual as duas jornalistas trabalhavam quando foram presas em 17 março por ter atravessado ilegalmente a fronteira entre a Coreia do Norte e a China.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!