Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A construção de cidades obedece a critérios rígidos

Sei que continuaremos a fingir que tudo está sendo bem feito, mas o certo é o que está a acontecer é muito grave, porque estamos a construir palácios em zonas não planeadas, criando assim um visual caótico. Como sabemos, as cidades são para os que as constroem sim, mas acima de tudo, são para as gerações dos tempos que virão.

Existem cidades, como a de Londres, que têm milénios de anos, e que já não se pode determinar quem foi que construiu esta e aquela casa. Isto basta para não continuarmos a erguer cidades que só diferem das urbes do caniço e madeira e zinco dos nossos antepassados apenas pelo facto de estarmos a construir com pedra e cal.

A construção de cidades obedece a um critério rígido, e que não cabe individualmente a cada um de nós adoptar e muito menos alterar. Essa responsabilidade deve ser da competência única e exclusiva das autoridades municipais e de mais ninguém. Ora, se queremos que nos encarem como pessoas educadas, com títulos de engenheiros ou mesmo doutores como muitos de nós gostamos que assim nos tratem, temos de mostrar isso através da nossa conduta cívica e civilizada.

Não podemos continuar a deixar espaços ociosos, e forçar aos que não têm casa para viver, a irem construir bem longe do centro das cidades onde trabalham e das escolas de todos os níveis que precisam para os seus filhos. Os novos presidentes dos municípios têm agora um “TPC” obrigatório, de re-inventariar todos os terrenos baldios, e caso cheguem à conclusão de que há quem está a sonegálos ou a açambarcá-los, devem ter a coragem suficiente de as desapropriar, e dar-lhes a quem pode fazer uso devido.

Se não o fizerem, irão cair no descrédito à semelhança de muitos dos seus antecessores, e serem acusados de cumplicidade com os açambarcadores de espaços, ou mesmo serem acusados de traição ao seu eleitorado.

Sei que alguns terrenos estão nas mãos de gente poderosa ou influente, mas eles não podem prejudicar milhões de seus compatriotas que também têm tanto direito de ter onde esconder a cabeça como para fazer o seu “negociozito”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!