Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A Casa Velha de Nampula sem espaço para realizar trabalho

A casa Velha da Província de Nampula, (um local que formou vários talentos culturais) vive nos últimos tempos num momento de alta tensão devido a alguns soldados da Academia Militar que pretendem ocupar a força o espaço onde actualmente funciona aquela casa de cultura.

Está atitude dos militares da Academia Militar deixa agastado os membros da Casa Velha, visto que sempre aparecem naquelas oficinas armados para intimidar e escorraçar os fazedores da cultura alegando que instalaram a Casa Velha num lugar impróprio e sem autorização.

Foi neste sentido que no último sábado os membros da casa Velha realizaram um encontro com objectivos de entender as reais motivações dos militares e encontrar uma forma de como abandonar as instalações.

O oficial de programas da Casa Velha de Nampula Age Padre disse não entender a reais motivações que levam aqueles agentes da polícias militares a invadirem a força as suas instalações, apesar de estar a funcionar no espaço do quartel militar. “Nós passamos a fazer nossos trabalhos neste local em 2004 quando na altura pertencia a escola militar, temos os documentos que nos autoriza a ocupar este espaço a tempo indeterminado passado pelo antigo director e ficamos preocupados quando aparecem alguns militares a nos escorraçar parecendo que ocupamos a revelia”.

Segundo Age Pedre com o problema que está a surgir remeteram uma carta a actual direcção da Academia Militar e esta, aconselhou aos membros da Casa Velha a procurar um espaço que possa permitir o bom funcionamento daquela que foi uma das escolas de formação de talentos ao nivel da provincia de nampula. Num outro desenvolvimento, o nosso entrevistado disse que da forma como estão a ser tratados pelos militares estes vão retirar todo material que utilizaram na reabilitação daquela insfra-instrutura. Trata-se de chapas de zinco, portas barrotes e as tentas.

“Temos parceiros nacionais e internacionais que estão com as maus abertas para nos ajudar na construção do nosso edifício, mas o que falta neste momento é o espaço e estamos a negociar com o conselho municipal para nos oferecer um espaço onde possamos construir as instalações Casa Velha”, disse Age Pedre para depois acrescentar que não podemos comprar uma parcela de terreno porque em Moçambique a Terra não se vende ela pertence ao estado, disse em jeito de conclusão.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!