Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A Caminho da Turquia: Valerdina Manyonga acredita na boa prestação das “Samurais”

A Caminho da Turquia: Valerdina Manyonga acredita na boa prestação das “Samurais”

A base armadora da selecção nacional de basquetebol sénior feminino, Valerdina Manyonga, acredita que as “Samurais” vão deixar uma excelente imagem de Moçambique e do continente africano no Campeonato Mundial de Basquetebol, prova que será disputada na Turquia entre os dias 27 de Setembro e 05 de Outubro.

Falando ao @Verdade, a ex-jogadora da extinta equipa feminina de basquetebol da Liga Muçulmana, Valerdina Manyonga, afirmou que “a nossa selecção estará em condições de deixar uma excelente impressão competitiva durante o ‘Mundial’ da Turquia”.

Isto, apesar de considerar que Moçambique tem o conjunto mais fraco, comparativamente às restantes equipas que fazem parte do grupo B, nomeadamente Turquia, Canadá e França.

“Nós queremos mostrar ao mundo que em Moçambique também se pratica basquetebol. É por isso que objectivamos surpreender os nossos adversários, cientes das dificuldades que teremos”, disse Valerdina, avançando que a ideia básica é disputar cada jogo como se de uma final do “Mundial” tratasse.

Falando da fase de preparação que ainda decorre em território moçambicano, a nossa entrevistada revelou que, neste momento, o objectivo é dar rodagem às atletas, isto depois do fiasco que foi o Torneio Internacional de Basquetebol que decorreu em Maputo.

“Como todos sabem, nós arrancámos com os treinos há sensivelmente um mês e meio, factor que obrigou o treinador a redobrar os esforços no sentido de recuperar as jogadoras”, disse.

Ainda assim, a antiga capitã da Liga Muçulmana reconhece que é possível afirmar, hoje, que as jogadoras recuperaram totalmente o ritmo competitivo, depois do Torneio Internacional, apesar de este não ter produzido, globalmente, o efeito desejado.

“Temos a missão de integrar as jogadoras mais novas”

Convidada pelo @Verdade para falar da chegada de novas jogadoras à selecção nacional, Valerdina reafirmou que elas são bem-vindas, cabendo às mais velhas a missão de ajudar na sua rápida integração nas “Samurais”, tornando-as combativas, mas cientes de que “elas podem não fazer parte das escolhas finais do mister para o Campeonato do Mundo”.

Importa referir que a selecção nacional sénior feminina de basquetebol continua a preparar-se no pavilhão do Maxaquene, na cidade de Maputo. O estágio pré-competitivo fora do país está agendado para os finais do presente mês de Julho.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!