Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

73,9% de óbitos registam-se em casa

Apesar de a Saúde ser um dos sectores prioritários de Moçambique, beneficiando, anualmente, de uma fatia elevada do Orçamento do Estado para novas construções de unidades sanitárias, cerca de 73,9% das mortes registadas, em 2007, ocorreram em casa e apenas 21,2% num posto de saúde.

No período ocorreram pouco mais de 225 088 óbitos, dos quais 70,6% na área rural e 29,4% na área residencial urbana, sendo a malária, HIV/ SIDA e outras as enfermidades que mais mortes provocaram com 28,8%, 26,9% e 17,5%, respectivamente.

Os acidentes de viação causaram a morte de 3,9% e as doenças do sistema circulatório 3,4%. Refira-se, entretanto, que para 2011 o Orçamento do Estado direccionou 705,9 milhões de meticais para o desenvolvimento de infra-estruturas sanitárias de níveis II, III e IV.

Para a aquisição dos medicamentos estão programados cerca de 1425,1 milhões de meticais, enquanto a melhoria da saúde pública na área do combate contra o HIV/SIDA irá ficar com 149,7 milhões de meticais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!