Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

1ª Liga: Benfica goleia em Guimarães; FC Porto perde mais dois pontos na luta pelo título

O Benfica aumentou para quatro pontos a vantagem sobre o bicampeão FC Porto, que empatou a uma bola na Madeira, frente ao Marítimo, ao golear por 4-0 no reduto do Vitória de Guimarães, em encontro da 23.ª jornada da I Liga portuguesa. Com este triunfo, são agora quatro os pontos de diferença entre “águias” e “dragões”, quando ficam a faltar sete jogos para terminar o campeonato, vantagem que pode revelar-se decisiva.

A vitória dos “encarnados”, a quinta consecutiva na Liga, ajusta-se perfeitamente, perante um Vitória de Guimarães que vinha com a moral em alta, mas que ainda não tem “pedalada” para equipas como as do Benfica ou FC Porto (perdeu em casa com os portistas pelo mesmo resultado, há poucas semanas).

O Benfica não se ressentiu do jogo de quinta-feira em Bordéus, para a Liga Europa, mas beneficiou também do facto de ter jogado a última meia hora com mais um jogador, por expulsão de Kanu (acumulação de amarelos).

Pouco depois da saída do defesa direito vitoriano, a turma de Jorge Jesus “matou” a partida com um golo de Garay (61). Antes, aos 38 minutos, Cardozo tinha inaugurado o marcador, na conversão de uma grande penalidade. Já perto do fim, Salvio fez o terceiro (82 minutos) e, na última jogada do desafio, Rodrigo sentenciou o marcador (90+5).

A melhor ocasião de golo para o Vitória de Guimarães surgiu apenas aos 78 minutos, quando um cabeceamento de Baldé obrigou Artur Moraes a uma excelente defesa. Muito pouco para parar o “Ferrari” benfiquista, como apelidou Rui Vitória o Benfica.

Logo aos dois minutos, Lima surgiu isolado na cara de Assis, após passe de Cardozo, e obrigou o guarda-redes brasileiro a sair da área e a cortar o lance com a cabeça. O Benfica continuou com mais iniciativa atacante durante quase toda a primeira parte e, aos 17 minutos, Jardel, de cabeça, falhou por muito pouco o golo, após um grande centro de Salvio da direita.

O Vitória mostrava personalidade, mas quanto a atacar os argumentos eram muito escassos. Aos 36 minutos, Gaitán isolou Lima, que, depois de contornar Assis, foi derrubado por El Adoua. Na marcação da respetiva grande penalidade, Cardozo não perdoou (38 minutos). Na segunda parte, o jogo não se alterou e era o Benfica a equipa que criava mais perigo, como um remate de Lima que obrigou Assis a defesa atenta (56 minutos) comprovava.

Pouco depois, surgiu um dos momentos do jogo, com a expulsão, por acumulação de cartões vermelhos, de Kanu. O defesa direito vitoriano disputou um lance com Melgarejo e, apesar de ter tocado primeiro na bola, “ceifou” depois o adversário. Os vimaranenses ficaram a jogar com menos um jogador e, logo a seguir Garay,, fez um “chapéu” perfeito a Assis, aproveitando um excelente centro de Melgarejo e a hesitação do guarda-redes (61 minutos) brasileiro.

Já depois de ter desperdiçado algumas oportunidades, o Benfica aumentou a vantagem, por Salvio, que depois de ter percorrido algumas dezenas de metros, ladeou Assis e rematou para o fundo das redes (82 minutos). Mesmo antes do apito final, Rodrigo “fuzilou” a baliza vitoriana numa altura em que os jogadores do Vitória se “arrastavam” pelo campo.

FC Porto perde mais dois pontos na luta pelo título

Apesar de se ter adiantado no marcador, aos 34 minutos, pelo colombiano James Rodriguez, o FC Porto falhou o triunfo na Madeira, frente ao Marítimo (1-1).

Um golo do sul-coreano Suk, aos 38 minutos, restabeleceu uma igualdade que durou até final, isto num jogo em que os bicampeões nacionais voltaram a desperdiçar uma grande penalidade (como no 1-1 com o Olhanense), novamente por Jackson Martinez, aos 63.

Para os insulares, a igualdade deixa a equipa no oitavo lugar, agora com 30 pontos, sendo que somou o quinto encontro consecutivo a pontuar.

Quanto ao jogo, foi à terceira tentativa que o FC Porto conseguiu marcar nos Barrreiros. Antes, aos 12 minutos, já Alex Sandro tinha tentado servir o colombiano Jackson Martínez, que não conseguiu desfeitear Salin, e, depois, foi Lucho, num disparo de longe, a rematar ao lado.

Depois de um início mais na expetativa, o Marítimo foi-se adaptando ao jogo e o sul-coreano Suk foi o primeiro a tentar visar a baliza de Helton, aos 28 minutos, após um livre cobrado por David Simão, mas o cabeceamento saiu por cima. Aos 34 minutos o FC Porto marcou: Defour ganhou a linha de fundo e cruzou para o coração da área, onde James Rodriguez, solto, deu vantagem aos portistas, aos 34 minutos.

Quatro minutos, depois o Marítimo fez o tento da igualdade: o defesa Briguel combinou bem com Artur na direita e descobriu no coração da área o sul-coreano Suk, que bateu Helton, depois de uma escorregadela de Mangala. Ainda antes do intervalo, David Simão desperdiçou uma tentativa, num remate que Helton conseguiu segurar, para, mais tarde, Defour também tentar a sua sorte.

O Marítimo entrou na segunda parte como uma oportunidade para marcar: Suk, aos 57 minutos foi o primeiro a criar perigo, após cruzamento de Artur, mas o remate saiu ao lado. Na melhor ocasião dos insulares na segunda parte, o cabo-verdiano Helton partiu isolado desde o meio-campo em velocidade, mas permitiu uma intervenção providencial a Helton, aos 60 minutos.

Depois, David Simão derrubou Danilo dentro da área e o árbitro não hesitou em apontar para a marca de grande penalidade, mas, Salin defendeu o remate de Jackson Martínez. O colombiano voltou a não ser eficaz em duas ocasiões que podiam ter dado o segundo golo portista. Na primeira, aos 62 minutos, atirou mal, após passe de Lucho, enquanto, na segunda, aos 68, viu Salin voltar a neqar-lhe o golo.

Até ao final do jogo, nem Marítimo nem FC Porto conseguiram transformar as boas oportunidades que tiveram e o encontro terminou com um ponto para cada lado, numa semana complicada para os “azuis e brancos” que, foram afastados da Liga dos Campeões, pelo Málaga.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!