Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

14 mortos em inundações no Níger

Quatorze pessoas morreram, cinco ficaram feridas e 46 mil 296 outras sinistradas no Níger, devido a inundações ocorridas no país nos últimos dias, segundo o balanço inicial do Governo, que disse ter disponibilizado 326 toneladas de ajuda alimentar enquanto se espera pela assistência não alimentar de parceiros técnicos e financeiros.

Várias centenas de cabeças de gado foram arrastadas pelas águas, celeiros e stocks de víveres destruídos e campos de culturas hortícolas inundados, comprometendo as colheitas deste ano.

No início de Junho último, as Nações Unidas advertiram para os riscos de novas inundações, em 2016, no Níger, que poderão afectar mais de 100 mil pessoas neste país pobre e desértico.

Em 2015, quase 103 mil pessoas ficaram sinistradas pelas inundações no Níger, que fizeram igualmente várias dezenas de mortos.

O Governo do Níger criou um plano de contingência que analisa e avalia os riscos.

Por outro lado, medidas foram tomadas para mobilizar rapidamente recursos que, em caso de inundação, deverão permitir dar assistência rapidamente às pessoas necessitadas.

Os primeiros 10 dias de agosto corrente foram marcados por precipitações moderadas a fortes, na maior parte do país.

No entanto, algumas localidades de Tillabéri, Agadez, do norte das províncias de Tahoua, de Zinder e de Diffa receberam fracas ou nulas precipitações.

O total pluviométrico durante esta década ultrapassa os 100 milímetros (mm) em várias localidades das províncias de Tillaberi, Dosso, Tahou, Maradi, Zinder e Diffa, com um pico de 300 mm em Karofane, no departamentode Bouza.

O cúmulo de pluviometria sazonal até 10 agosto corrente oscilou entre 250 e 590 mm, o que, comparado ao do ano passado e à média estabelecida no período entre 1981 e 2010, é respectivamente excedentário em 76 e 66 porcento de postos controlados, segundo os Serviços da Meteorologia Nacional.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!