Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

1/3 de terra arável do Niassa com estrangeiros

Cerca de 1/3 de terra arável, correspondente a cerca de três milhões de hectares, está para ser concessionado a companhias multinacionais estrangeiras na província nortenha do Niassa, a fim de desenvolverem actividades da indústria florestal para produção de papel, particularmente.

A concessão para essa exploração deverá ser de 15 anos, revelou a Direcção Nacional de Terra e Florestas do Ministério da Agricultura, justificando a oferta com o desejo de impulsionar o desenvolvimento da agricultura, a longo prazo, em detrimento da produção familiar, actualmente largamente praticada na zona.

Contudo, e segundo fonte documental da União Nacional de Camponeses (UNAC), pouco mais de 600 mil hectares daquela área total do Niassa foram expropriados a camponeses locais por estrangeiros, em 2012, para o desenvolvimento do negócio destinado à produção florestal.

A acusação é refutada pelo engenheiro Eugénio Manhiça, da Direcção Nacional de Terras e Florestas, que indica que a área foi entregue a multinacionais para o desenvolvimento de projectos relacionados com agro-negócios e para criação de mais e fixos postos de emprego no Niassa.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!