Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

10 países que estão a comprar muita terra no estrangeiro

10 países que estão a comprar muita terra no estrangeiro

Mais de 83,2 milhões de hectares de terra em países em desenvolvimento, incluindo em Moçambique, foram vendidos em grandes transacções internacionais desde 2000, segundo estimativa de um relatório do projecto Land Matrix, que reúne esforços de uma série de organizações internacionais focadas na questão agrária. Pelo menos metade destas transacções foi reportada por fontes consideradas confiáveis pelo projecto.

Segundo o levantamento, o continente africano é o principal alvo das aquisições, atraídas pelo aumento nos preços das commodities agrícolas e pela escassez de recursos naturais em alguns dos países compradores. Terrenos na Ásia e América Latina também estão na rota das compras. Os fins vão desde agricultura e mineração até o cultivo de madeira e turismo.

Um dado preocupante levantado pelo estudo é o de que a maioria das aquisições concentra-se em países pobres, pouco integrados na economia global e onde há graves problemas de fome entre a população local.

Entre os países mais procurados pelos investidores para a compra de terras estão Indonésia, Filipinas, Malásia, Congo, Etiópia, Sudão e Moçambique, que teve mais de 2,8 mil hectares vendidos a estrangeiros na última década.

Índia

Os investidores indianos foram os que mais mostraram apetite no período analisado, comprando principalmente terras no sudeste asiático mas também em África, incluindo em Moçambique.

O país arrematou mais de 5,4 milhões de hectares de terras (um hectare equivale, a aproximadamente, um campo de futebol), por meio de investidores dos ramos da indústria, madeira, agricultura e mineração.

China

A China comprou mais de 5,3 milhões de hectares de terras no exterior por meio dos seus investidores. Os alvos foram principalmente terras na África Central e no sudeste asiático. Empresas dos sectores de madeira e agricultura lideraram as transacções.

Estados Unidos da América

Os Estados Unidos aparecem em terceiro lugar no ranking, tendo comprado mais de 4,1 milhões de hectares em terra estrangeira. O alvo principal dos investidores foi o continente africano, mas as empresas americanas também compraram terras no sudeste asiático e na América Latina.

Malásia

A Malásia adquiriu mais de 3,3 milhões de hectares em terras por meio de transacções internacionais. Num único negócio, a multinacional Sime Darby Berhad comprou mais de 250 mil hectares de terra na Indonésia.

Reino Unido

Por meio de transacções internacionais, o Reino Unido arrematou mais de 3 milhões de hectares de terras, tendo também comprado vários hectares no nosso país. Num dos maiores negócios registados, a NRG Chemicals comprou 700 mil hectares de terra nas Filipinas.

Coreia do Sul

A Coreia do Sul adquiriu 2,6 milhões de hectares em terras fora do seu território, com destaque para aquisições na África e Sudeste Asiático. A Kapa Lda., por exemplo, adquiriu mais de 40 mil hectares de terra no Camboja.

Itália

A Itália comprou mais de 2,6 milhões de hectares em terras por meio de transacções internacionais, incluindo em Moçambique. Numa única transacção, um investidor desconhecido arrematou, em 2009, 2 milhões de hectares em terras para agricultura na Indonésia.

Israel

Os investidores israelitas compraram mais de 2,3 milhões de hectares em terras fora do seu território. Um único investidor comprou 2 milhões de hectares na República Democrática do Congo para agricultura.

Emirados Árabes Unidos

Mais de 2,2 milhões de hectares de terra foram comprados por investidores dos Emirados Árabes Unidos. A Al Ain National Wildlife comprou 1,6 milhão de hectares de terra para desenvolver actividades ligadas ao turismo no Sudão.

Arábia Saudita

A Arábia Saudita adquiriu mais de 2,2 milhões de hectares em território estrangeiro.

Entre as grandes aquisições, está a compra de 273 mil hectares nas Filipinas pela Eastern Renewable Fuels Corp. para agricultura.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!