Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Yanukovich vence presidencial ucraniana, segundo pesquisas

O oposicionista pró-russo Viktor Yanukovich ganhou a eleição presidencial deste domingo na Ucrânia, de acordo com pesquisas de boca-de-urna. A vitória de Yanukovich foi imediatamente contestada pelos adversários, que denunciaram “graves fraudes”.

Yanukovich tem uma vantagem de 3,2% a 4,6% sobre sua rival, a primeira-ministra Julia Timoshenko, segundo projeções publicadas por três institutos independentes. Os primeiros resultados parciais referentes aos votos contabilizados em quase 21% dos colégios eleitorais confirmam a tendência, com 52% dos votos para Yanukovich e 43% para Timoshenko. “Quero parabenizar todo mundo pela vitória”, declarou Yanukovich, falando em russo.

Yanukovich, popular no leste e no sul da Ucrânia mas rejeitado no oeste do país, prometeu “ganhar a confiança” de todos os ucranianos, inclusive dos que votaram em sua adversária, lutando contra a pobreza e a corrupção. Timoshenko se recusou a reconhecer a derrota. “Não se pode falar em qualquer resultado até que o último voto seja contabilizado”, sentenciou.

Mais cedo, o braço direito de Timoshenko, Olexander Turtshinov, declarou que “ainda é cedo para designar o vencedor”, e alertou para “graves fraudes” no processo eleitoral. “Não pudemos evitar a ocorrência de graves fraudes. Foi uma das eleições mais sujas da história da Ucrânia”, afirmou Turtshinov. A equipe de Yanukovich se declarou disposta a organizar gigantescas manifestações para “defender a vitória” deste domingo. Na noite deste domingo, uma centena de simpatizantes de Yanukovich se reuniu diante da Comissão Eleitoral Central e perto da Presidência, constatou um jornalista da AFP.

Julia Timoshenko ameaçou com uma nova Revolução Laranja em caso de fraudes. No entanto, seus partidários ainda não foram às ruas em Kiev: Turtshinov ressaltou que não serão organizados protestos enquanto os resultados oficiais não forem anunciados. Se a vitória for confirmada, Viktor Yanukovich, 59 anos, varrido do cenário político pela Revolução Laranja em 2004 após acusações de fraudes eleitorais, terá conquistado uma vingança espetacular.

Em 2004, centenas de milhares de manifestantes foram às ruas para contestar sua vitória na eleição presidencial e forçaram a realização de um terceiro turno, vencido pelo pró-ocidental Viktor Yushchenko. Yushchenko foi derrotado no dia 17 de janeiro no primeiro turno da eleição, após um mandato de cinco anos marcado por repetidas crises políticas. Timoshenko, também pró-ocidental, prometeu melhorar as relações com o Moscou, que pioraram muito durante a presidência de Yushchenko.

Já Yanukovich é acusado pelos nacionalistas de privilegiar Moscou. No entanto, ele também prega um fortalecimento da cooperação econônica com a União Europeia (UE). “A Rússia trabalhará com o presidente eleito pelo ucraniano, seja quem for”, declarou por sua vez o novo embaixador russo na Ucrânia, Mikhail Zurabov.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!